0

Cidade de SP registra morte por gripe; total no País vai a 24

22 jul 2009
16h38
atualizado às 23h44

A Secretaria de Saúde de Valinhos confirmou nesta quarta-feira a morte de uma mulher de 27 anos por gripe suína na cidade. Essa é a segunda vítima fatal da doença na região de Campinas. Com isso, sobe para 24 o número de mortos pelo vírus A (H1N1) no País.

» Veja que cuidados tomar com a gripe suína
» Homem morre de gripe suína no interior de SP
» Vendas de máscaras e gel sobem até 500%
» Osasco confirma 3ª morte por gripe suína

O Estado de São Paulo registra agora 11 mortes por gripe suína, mesmo número registrado no Rio Grande do Sul. O Paraná e o Rio de Janeiro anunciaram um óbito cada.

A outra morte da região de Campinas foi a de uma moradora de 26 anos de Indaiatuba. Os chefes do executivo, secretários de saúde e vigilância sanitária das 19 cidades da região discutiram nesta quarta-feira alternativas para agilizar as providências na área da saúde.

O primeiro resultado do encontro foi criar a Câmara Temática de Saúde, que deve se reunir semanalmente e visa acompanhar a situação na região, que soma 77 casos confirmados e perto de 200 pacientes com suspeita da doença. Doze óbitos são investigados e o resultado do laboratório Adolfo Lutz, em São Paulo, deve sair nas próximas semanas.

"O momento é de cautela, evitar pânico e a superlotação em prontos socorros", disse o secretário de saúde de Campinas, José Francisco Kerr Saraiva. Segundo ele, a situação é de pandemia e a orientação é que pessoas procurem as unidades básicas de saúde ou um consultório medico ao invés dos hospitais.

Nas últimas duas semanas, os hospitais dos municípios têm registrado aumento acima de 30% de pessoas reclamanmdo dos sintomas com temor de estarem com a gripe suína. Atendentes das unidades de saúde que mantêm contato com pacientes com os sintomas de gripe comum têm recebido máscaras de proteção.

O prefeito de Valinhos, José Maria da Silva (PMDB), município onde ocorreu a última morte confirmada na região, reclamou da falta de estoque de medicamentos e sugeriu a ampliação da cota da Secretaria Estadual de Saúde para os municípios. "Essa semana houve uma corrida até as farmácias comerciais", comentou.

Campinas está com 53 casos confirmados de Influenza A (H1N1) e investiga 16 mortes suspeitas. Na região foram diagnosticados 77 casos positivos.

Fonte: Especial para Terra
publicidade