0

Xuxa comemora lei da palmada: ‘porre de água de coco’

27 jun 2014
15h15
atualizado às 15h21
  • separator
  • comentários

“Vou tomar um Porre de água de coco”, disse a apresentadora Xuxa em seu perfil no Facebook ao anunciar que a Lei Menino Bernardo, que pune agressões contra crianças, foi sancionada nesta sexta-feira pela presidente Dilma Rousseff.  “Nossa gente, se felicidade desse asas, eu ia voar hj o dia todo. A lei menino Bernardo foi sancionada. Agora é Lei. A criança tem os mesmos direitos de um ser humano”, falou.

<p>Xuxa participou da sessão que aprovou a lei com neto de Renan Calheiros</p>
Xuxa participou da sessão que aprovou a lei com neto de Renan Calheiros
Foto: Moreira Mariz / Agência Senado

A lei foi publicada hoje no Diário Oficial da União e proíbe o uso de castigos físicos e de tratamento cruel ou degradante como formas de correção, disciplina e educação de crianças e adolescentes. Conhecida como Lei da Palmada, a norma determina que pais, demais integrantes da família, responsáveis e agentes públicos executores de medidas socioeducativas que descumprirem a norma vão receber encaminhamento para um programa oficial ou comunitário de proteção à família, tratamento psicológico ou psiquiátrico e advertência.

O texto prevê ainda que a União, os Estados e os municípios deverão atuar de forma articulada na elaboração de políticas públicas e na execução de ações destinadas a coibir o uso de castigo físico ou de tratamento cruel ou degradante e difundir formas não violentas de educação de menores.

Ainda de acordo com a norma, os casos de suspeita ou confirmação de castigo físico, de tratamento cruel ou degradante e de maus-tratos contra criança ou adolescente serão obrigatoriamente comunicados ao conselho tutelar mais próximo.

Dia de vitória
A apresentadora Xuxa, que apoiou o projeto e acompanhou a votação no Congresso, ressaltou que hoje é um dia de vitória para o Brasil. “O Brasil já é campeão h. Mesmo que o Brasil não ganhe a copa de futebol, mas hj, dia 27 de junho de 2014 é um dia histórico pras crianças de todo Brasil .Nunca esquecerei este dia”, falou.

Xuxa comparou a aprovação da lei com a abolição da escravatura. “Consigo sentir o que as pessoas sentiram na época da lei áurea.Tenho certeza de que daqui a um tempo, as pessoas vão se envergonhar de bater para educar”, disse Xuxa.

A lei leva o nome do menino Bernardo Uglione Boldrini, 11 anos, que desapareceu no dia 4 de abril, em Três Passos (RS) e foi encontrado morto no dia 14 de abril, em Frederico Westphalen (RS), dentro de um saco plástico e enterrado às margens do rio Mico. Na mesma noite, o pai, o médico Leandro Boldrini, a madrasta Graciele Ugulini, e a assistente social Edelvânia Wirganovicz foram presos pela suspeita de envolvimento no crime.

Segundo a Polícia Civil, o menino foi dopado antes de ser morto, possivelmente com uma injeção letal.

Fonte: Terra

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade