3 eventos ao vivo

SP: Defesa põe 17 regiões da capital em atenção para deslizamentos

20 jan 2012
18h20
atualizado às 18h34
  • separator

As chuvas fizeram a Defesa Civil municipal de São Paulo declarar estado de atenção para deslizamentos de encostas em 17 regiões da cidade: os bairros de Aricanduva, Cidade Tiradentes, Guaianases, Itaquera, São Mateus, Vila Prudente, Ermelino Matarazzo e Itaim Paulista, na zona leste; Casa Verde, Freguesia do Ó, Santana e Jaçanã-Tremembé, na zona norte; Perus e Pirituba, na região noroeste; Ipiranga, no sudeste da capital; e Jabaquara e Santo Amaro, no sul da cidade.

O estado de atenção é decretado quando a Defesa Civil detecta acúmulo de 60 mm de água da chuva no local e há previsão de continuidade das precipitações, quadro que torna necessária a remoção de pessoas das áreas em risco. A Defesa Civil recomenda que os moradores das regiões se mantenham informados sobre as condições meteorológicas, e avisem imediatamente o Corpo de Bombeiros (193) e a Defesa Civil (3313-5726) a qualquer sinal de deslizamento.

De acordo com o Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE) da prefeitura, por volta das 18h chovia fracamente em pontos isolados da capital. A tendência, segundo a entidade, é que nas próximas horas a chuva se desloque para a região do ABC, na Grande São Paulo. No horário havia quatro pontos de alagamento, todos transitáveis, no município.

O tempo deverá permanecer instável na Grande São Paulo no final de semana. O sol deve aparecer entre nuvens no decorrer do dia e os termômetros devem variar entre a mínima de 18ºC e máxima de 28ºC. De acordo com o CGE, as chuvas podem ocorrer na forma de pancadas concentradas no período das tardes. Com isso, o potencial para alagamentos e deslizamentos de terra permanecem elevados na Grande São Paulo.

Chuva e alagamento na tarde de hoje na avenida Brasil, próximo ao cruzamento com a rua Colômbia
Chuva e alagamento na tarde de hoje na avenida Brasil, próximo ao cruzamento com a rua Colômbia
Foto: Oslaim Brito / Futura Press

Veja também:

Limitar pagamentos de precatórios garante R$ 40 bilhões a novo programa social do governo
Agência Brasil Agência Brasil
publicidade