PUBLICIDADE

Saída para o Carnaval causa lentidão em rodovias de SP

4 mar 2011 14h24
| atualizado em 5/3/2011 às 01h10
Publicidade

Os motoristas enfrentavam pontos de lentidão nas rodovias paulistas nesta sexta-feira, véspera de Carnaval. Os congestionamentos eram causados pelo excesso de veículos na saída para o feriado prolongado.

Trânsito era intenso à noite na rodovia Dutra, devido à saída do feriado
Trânsito era intenso à noite na rodovia Dutra, devido à saída do feriado
Foto: Luiz Guarnieri / Futura Press

A rodovia Ayrton Senna seguia com tráfego intenso, à 0h35, mais fluia normalmente, tanto no sentido capital quanto para o interior do Estado, conforme a concessionária Ecopistas. O mesmo acontecia na rodovia Hélio Smidt, acesso ao Aeroporto Internacional de Guarulhos, nos dois sentidos.

Segundo a Ecovias, o sistema Anchieta-Imigrantes e as rodovias Padre Manoel da Nóbrega e Cônego Domênico Rangoni tiveram melhora no trânsito por volta das 22h30 e, às 22h45, já não apresentavam nenhum ponto de lentidão, ao contrário do restante do dia. À 0h35, a concessionária afirmava que o trânsito ainda era intenso, com grande número de veículos, mas sem pontos de parada, fluindo normalmente.

Em Santos, a fila da balsa para o Guarujá chegou a enfrentar duas horas de espera. Á 0h45, no entanto, essa espera era de aproximadamente 15min, o mesmo no trajeto inverso. Houve ainda fluxo forte de veículos rumo à rodovia Rio-Santos. Entre Bertioga e Guarujá, a espera foi em média de 20 minutos nos dois sentidos ao longo do dia. Porém, por volta de 0h45, os motoristas passaram a esperar cerca de 1h para poder fazer a travessias nos dois sentidos.

Nas demais embarcações do litoral, uma das que enfrentou maior tempo de espera foi no trecho que liga São Sebastião a Ilha Bela. A Dersa, responsável pelas balsas, informou que os carros aguardaram até 40 minutos - no momento, esse tempo é de 20min.

As demais rodovias que atravessam a faixa litorânea também apresentavam intenso fluxo de automóveis. Assim como a Régis Bittencourt, que tinha, por volta das 0h50, 22km de congestionamento entre o km 314 e km 336 e tráfego intenso, porém fluindo normalmente, na Serra do Cafezal, ambos os trechos no sentido Curitiba.

Alternativa
O sistema Anchieta-Imigrantes está em Operação Descida. A descida da serra ocorre pelas pistas sul da Imigrantes e norte e sul da via Anchieta. O retorno à capital paulista é possível pela pista norte da Imigrantes.

O motorista que utiliza a rodovia Ayrton Senna para deixar o Vale do Paraíba e o litoral norte tem a possibilidade de seguir rumo às cidades do ABC paulista, ou ainda acessar o sistema Anchieta/Imigrantes - principal ligação com a baixada santista e o Porto de Santos -, pelo rodoanel sul via Jacu-Pêssego, que teve novo trecho inaugurado no último dia 16.

Quem vai do Rio de Janeiro pela rodovia Presidente Dutra pode acessar a Ayrton Senna para chegar ao ABC e ao sistema Anchieta-Imigrantes. O acesso ao km 61,3 da rodovia Ayrton Senna fica no km 179 da via Dutra, sentido São Paulo.

Rodovias litorâneas e Nova Dutra
De acordo com informações do Departamento de Estradas de Rodagem (DER) de São Paulo, as estradas Mogi-Bertioga, Oswaldo Cruz e Rio-Santos estavam com tráfego normal à 1h05 - apenas a dos Tamoios ainda apresentava trânsito intenso no horário, no sentido litoral. No km 28 da Tamoios o DER instalou o sistema pare e siga para tentar melhorar um pouco o tráfego.

Uma manifestação na Nova Dutra, na altura da Universidade Paulista (Unip), chegou a causar 6 km de lentidão no final da manhã, mas o tráfego foi liberado por volta das 12h. O trecho de Pindamonhangaba a Queluz (km 92 ao km 0), onde havia obras e o tráfego fluía apenas numa faixa durante o dia, já foi liberado. Por volta das 1h05, a pista apresentava congestionamento no sentido Rio nos trechos do km 215 ao km 212 da pista expressa, em Guarulhos, segundo a concessionária CCR Nova Dutra, por motivo de veículo quebrado. No trecho Rio, a situação era normal.

Fonte: Terra
Publicidade