1 evento ao vivo

Projeto de pedágio urbano em SP revolta internautas no Twitter

26 abr 2012
13h08

A aprovação do polêmico projeto de lei que prevê a criação de um pedágio para motoristas no centro expandido de São Paulo têm repercutido negativamente entre os internautas nas redes sociais desde que a Comissão de Constituição, Justiça e Legislação Participativa (CCJ) da Câmara de Vereadores julgou o projeto legal e constitucional, na última quarta-feira (25).

No Twitter, os comentários sobre o assunto são, em sua grande maioria, de repulsa à medida, vista como uma arbitrariedade. Entre os tuiteiros, está o comentarista esportivo Silvio Luiz: "estão querendo cobrar pedágio para ir ao centro expandido. Quatro mangos. A cada dia eles inventam uma pra meter a mão no bolso nosso bolso", protestou.

Para a internauta @Lufatonne, a população não irá aceitar passivamente a medida. "Projeto de pedágio nas ruas da cidade de SP é aprovado pela Câmara Vai ter uma guerra ...essa, a população não aceita!". Já para @marcelosuyco, o projeto é uma vergonha, que fere o direito constitucional de ir e vir dos cidadãos. "Essa história de pedágio para pedestres é uma arbitrariedade contra nosso direito de ir vir.. #VERGONHA", comentou.

Após declarar ser favorável à implantação do pedágio urbano em São Paulo, durante entrevista ao Terra, o pré-candidato à Prefeitura de São Paulo pelo Partido Comunista do Brasil (PCdoB), Netinho de Paula, também foi alvo de críticas. ‏ "Pô! @netinhoDpaula mais uma extorsão ao povo? Não nos decepcione mano, você é uma das nossa poucas esperanças na política", escreveu @PedroPaim5.

A intenção do autor da lei, o vereador Carlos Apolinário (DEM), é dar mais fluidez ao trânsito e promover melhorias no transporte público, por meio da cobrança de R$ 4 por dia. A taxa, que valeria para os dias úteis, pode custar até R$ 88 por mês ao motorista.

Fonte: Terra

compartilhe

publicidade
publicidade