0

Prefeitura do Rio proíbe circulação de vans em mais 6 bairros

20 mai 2013
11h11
  • separator
  • 0
  • comentários

A prefeitura do Rio de Janeiro irá aumentar, a partir do próximo sábado, o número de bairros e regiões da cidade onde a circulação de vans será proibida. Seis bairros da zona sul fazem parte da área onde os veículos não poderão mais operar - Glória, Catete, Flamengo, Largo do Machado, Laranjeiras e Cosme Velho.

A Coordenadoria Especial de Transporte Complementar da prefeitura também fará bloqueios em várias vias da capital fluminense para fiscalizar a circulação de vans em áreas proibidas. Haverá blitze na autoestrada Grajau-Jacarepaguá, na avenida Edson Passos, no Alto da Boa Vista, na Serra da Grota Funda, na zona oeste, além do túnel da Covanca, na Linha Amarela.

Desde abril, as vans já estão proibidas de circular em 11 bairros do Rio de Janeiro - Botafogo, Humaitá, Urca, Leme, Copacabana, Ipanema, Leblon, Lagoa, Jardim Botânico, Gávea e São Conrado. Nesses dois últimos bairros, seguem operando as vans que têm autorização para as regiões das favelas da Rocinha e do Vidigal.

A proibição começou a ser determinada poucas semanas depois que uma turista americana sofreu um estupro coletivo depois de pegar uma van em Copacabana. O namorado francês dela foi espancado. Logo após o crime, a prefeitura já tinha proibido que as vans e kombis da cidade transitassem com películas negras nos vidros, que impedem a visão do interior do veículo.

Segundo o prefeito, o episódio apressou a proibição da circulação em 11 bairros da zona sul, que já seria tomada. O prefeito argumentou que a zona sul não carecia de transporte alternativo por ter uma boa capilaridade nos sistemas de ônibus e metrô. Ainda assim, a prefeitura pediu, em abril, que as empresas de ônibus reforçassem a frota.

De acordo com Paes, o Centro será a próxima região da cidade que terá fortes restrições à circulação de vans. Ainda não há previsão de quando a medida será implementada.

Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade