inclusão de arquivo javascript

Trânsito

 
 

Passa-Rápido reduz tempo de viagem em 50%

24 de setembro de 2004 15h06

 . Foto: Redação Terra


Foto: Redação Terra

O corredor de ônibus Campo Limpo/Rebouças/Centro foi inaugurado no último dia 11 e, assim como o túnel da Rebouças, seu primeiro dia útil foi 13 de setembro. Segundo dados da CET, antes da inauguração os coletivos gastavam em média 1h15min para ir do Campo Limpo ao Centro. A velocidade média desenvolvida pelos ônibus era de 11 km/h.

Depois das obras (corredor e túnel), o tempo do percurso foi reduzido e a velocidade dos veículos subiu. Os passageiros tiveram uma economia média de 37 minutos: cerca da metade do tempo que se gastava antes.

No horário de pico, o menor índice médio de velocidade é entre às 7h e 8h, quando os ônibus desenvolvem 16 km/h no percurso do Passa-Rápido. A maior média de velocidade é entre às 10h e 11h; os veículos conseguem trafegar em 19 km/h e percorrem todo o trajeto de mais de 8 km em 32 minutos.

De acordo com a Prefeitura, a obra beneficia diretamente cerca de 500 mil pessoas por dia. 58 linhas de ônibus já utilizam o Passa-Rápido.

Como funciona o sistema

Ônibus e automóveis ficam separados apenas por uma faixa, que demarca a área onde apenas os coletivos podem circular. As invasões são monitoradas e fiscalizadas por câmeras de vídeos e máquinas fotográficas.

Os coletivos têm ponto de parada no canteiro central da avenida. A paradas são equipadas com painéis eletrônicos que informam aos passageiros quais as próximas linhas que passarão pelo ponto.

Táxis também usarão o Passa-Rápido

A partir do dia 4 de outubro, os táxis também poderão utilizar os corredores do Passa-Rápido, Por enquanto, os corredores são exclusivos para ônibus municipais. A liberação será restrita a intervalos entre os horários de pico. Os táxis só poderão trafegar pelo corredor das 10h às 16h e das 21h às 5h.

A multa para quem invadir a faixa do Passa-Rápido é de R$ 127, tanto para taxistas fora do horário determinado como para os demais motoristas.

Redação Terra