inclusão de arquivo javascript

Trânsito

 
 

Bilhete único pode sair do papel em 2009 no Rio

11 de novembro de 2008 08h41

Prometido pelo governador Sérgio Cabral e pelo prefeito eleito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes (PMDB), durante a campanha, o bilhete único pode finalmente sair do papel. A previsão é de que a novidade comece a ser implantada ainda em 2009 na capital. Mas, de acordo com o secretário estadual de Transportes, Júlio Lopes, o sistema não irá atender a todos os passageiros no próximo ano.

» Rio: reparo em tubulação de água fecha vias de 3 bairros
» vc repórter: mande fotos e notícias
» Leia mais notícias do O Dia

"A implantação do bilhete único será divida em etapas. Num primeiro momento, vamos eleger as áreas de maior integração entre os meios de transporte municipais e intermunicipais, onde também serão construídos pequenos terminais de embarque e desembarque de passageiros. Em seguida, estenderemos o benefício para toda a cidade e região metropolitana", explicou o secretário.

Segundo ele, uma comissão formada por técnicos da Secretaria Estadual de Transportes e da equipe do futuro chefe da pasta no município, Alexandre Sansão, será criada para elaborar os detalhes do projeto de implantação do bilhete único. A primeira reunião do grupo já foi marcada para quarta-feira.

O anúncio foi feito no final da tarde de ontem, após reunião entre Lopes e Sansão. No encontro, eles também falaram sobre a construção da Linha 4 do Metrô, e de corredores exclusivos para ônibus como o T5, que vai ligar a Barra da Tijuca à Penha. Nesse caso, o governo do Estado aguarda apenas a homologação do resultado da licitação para anunciar a empresa que fará a obra, o que deve acontecer nos próximos dias.

Financiado pelo Banco Interamericano, o projeto está orçado em R$ 3,7 milhões. Com 28 quilômetros de extensão, o Corredor T5, que terá uma via exclusiva para os ônibus, é apontado como a solução para o problema dos congestionamentos no trecho. A construção de outro corredor semelhante ao T5, porém, na avenida Brasil, também foi discutida pelos dois, assim como a necessidade do reordenamento das linhas de ônibus na cidade do Rio.

O Dia
O Dia - © Copyright Editora O Dia S.A. - Para reprodução deste conteúdo, contate a Agência O Dia.