0

Fechamento total da Perimetral trava trânsito no centro do Rio

27 jan 2014
10h32
atualizado às 12h40
  • separator
  • comentários

O fechamento integral da Perimetral e as mudanças nos sentidos das ruas feitas para conter a falta da via causaram um nó no trânsito do Rio de Janeiro nesta segunda-feira, primeiro dia útil sem o elevado. O trânsito é lento em toda a região central da cidade e os motoristas que deixam a zona sul enfrentam congestionamento no Aterro do Flamengo, a partir da Glória, tanto na via expressa quanto na pista da praia. 

O grande número de veículos que precisam passar pelo Mergulhão da Praça Quinze devido à interdição do viaduto levou a prefeitura a abrir um desvio para desafogar o tráfego na região. Funcionários retiraram com uma retroescavadeira uma divisória na saída do Mergulhão da Praça Quinze, sentido avenida Presidente Vargas, complicando ainda mais a situação na área próxima a igreja da Candelária. Com isso, a via ganhou mais duas faixas.

Às 11h30 também havia lentidão na avenida Presidente Antônio Carlos; rua 1º de Março; via Binário, sentido praça Mauá, da altura da rua da Gamboa até a saída para a avenida Venezuela, além de trânsito intenso na avenida Presidente Vargas, sentido Candelária, altura da Cidade Nova e avenida Passos. Quem acessa o centro pela ponte, via Binário e zona norte encontra tráfego bom.

No domingo, o prefeito Eduardo Paes pediu à população para evitar de ir de carro ao centro hoje. "Aos que vierem mesmo, que fiquem atentos às mudanças que estamos promovendo. Quem vem de ônibus também precisa estar atento às mudanças de linhas e de itinerários. Serão dias difíceis e muito complicados", afirmou. 

No sábado, às 22h, a prefeitura fechou o último trecho do Elevado da Perimetral. A interrupção da via é parte do processo de revitalização da região portuária da capital. Ao todo, o centro da cidade perderá mil vagas de estacionamento e ganhará 17 novos pontos de embarque e desembarque de táxis, que não poderão parar na Rio Branco, e mais dois terminais de ônibus.

O Elevado da Perimetral foi construído na década de 1950 como forma de desafogar o trânsito crescente de quem vinha da avenida Brasil para chegar ao centro e à zona sul do Rio de Janeiro, e a sua demolição causou polêmica. Segundo a prefeitura, a retirada do viaduto é um marco para a cidade e deve impulsionar a revitalização da zona portuária.

A Via Expressa, que substituirá a Perimetral, terá 5.050 metros, três faixas em cada sentido e o maior túnel urbano do Brasil, com 3.450 metros. No local da perimetral, será construído um passeio público com 61 mil m² e 2,6 km de extensão, do Armazém 8 até a Praça Quinze.

Veja as vias que terão o trafego invertido: 
A partir do dia 26:
- Rua Uruguaiana, entre as ruas Acre e Buenos Aires
- Avenida República do Paraguai terá as duas pistas no sentido Lapa
- Rua Teixeira de Freitas, no trecho compreendido entre as avenidas República do Paraguai e Augusto Severo, ficará no sentido Beira-Mar
- Rua do Passeio, entre as ruas Luiz de Vasconcelos e Teixeira de Freitas
- Rua Mestre Valentim, trecho compreendido entre as ruas Teixeira de Freitas e Luiz de Vasconcelos
- Avenida Marechal Floriano trabalhará em regime de mão dupla em toda sua extensão
 
A partir do dia 1:
- Avenida Rio Branco, no trecho compreendido entre avenida Presidente Vargas e praça Mauá, ficará sentido praça Mauá
 
A partir do dia 8:
- Avenida Nilo Peçanha ficará em mão dupla entre a Uruguaiana e a Graça Aranha
 
Vias disponíveis para o tráfego de veículos particulares:
A partir do dia 26:
- Serão abertas três faixas na rua Teixeira de Freitas, no trecho entre avenida República do Paraguai e rua do Passeio, junto à calçada da Escola de Música, que seguem sentido rua do Passeio e avenida Mem de Sá
 
A partir do dia 8:
- Rua Sete de setembro, entre avenida Passos e rua Uruguaiana
- Rua Uruguaiana, entre a rua Sete de Setembro e a Nilo Peçanha

 

 

Fonte: Terra
  • separator
  • comentários
publicidade