0

Tia de Marco Archer deve trazer cinzas para o Brasil

Maria de Lourdes Archer Pinto deve receber as cinzas do sobrinho morto por fuzilamento na Indonésia ainda neste domingo

18 jan 2015
11h22
  • separator
  • comentários

A família do brasileiro Marco Archer Moreira, morto por fuzilamento na Indonésia, decidiu cremar o corpo do ex-instrutor de voo livre. Uma tia que esteve com o condenado horas antes da execução deve levar as cinzas para o Brasil, de acordo com informações da Globo News.

<p>Marco Archer Cardoso Moreira, em foto de arquivo quando estava preso na Indonésia</p>
Marco Archer Cardoso Moreira, em foto de arquivo quando estava preso na Indonésia
Foto: Beawiharta / Reuters

Ela levou cartas de familiares e amigos ao sobrinho e também realizou um dos seus últimos desejos: comer um bacalhau de Portugal. A expectativa é de que Maria de Lourdes Archer Pinto receba as cinzas do sobrinho ainda neste domingo.

Apesar de pedidos de clemência de ONGs internacionais e mesmo diretamente da presidente Dilma Rousseff, o brasileiro Marco Archer, de 53 anos, foi executado pouco após a meia-noite de domingo (15 horas de sábado, no horário de Brasília) na Indonésia pelo crime de tráfico de drogas.

Preso desde 2003 depois de ser flagrado no aeroporto da capital Jacarta com 13,4 kg escondidos em ferragens de uma asa-delta, o brasileiro foi condenado à morte em 2004.

Ele é não apenas o primeiro brasileiro a ser executado no exterior, mas também o primeiro ocidental morto pelas autoridades da Indonésia, país em que o tráfico de drogas é punido com a esta pena. 

Apedrejado ou pisoteado por elefantes. Veja 10 tipos de pena de morte Apedrejado ou pisoteado por elefantes. Veja 10 tipos de pena de morte

Fonte: Terra

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade