Brasil

publicidade
31 de agosto de 2012 • 14h05 • atualizado às 14h58

População brasileira chega a 193.946.886 habitantes em julho de 2012

Segundo projeção feita pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o país contava, em julho, com 193.946.886 habitantes, população 1,67% superior à calculada no mesmo mês de 2011, que foi de 190.755.799 pessoas, de acordo com informações divulgadas nesta sexta-feira pelo governo.

O número de habitantes nos 5.565 municípios do país mais populoso da América Latina subiu 3.191.087 nos últimos doze meses, de acordo com o IBGE.

Segundo o estudo, as 15 cidades mais povoadas do Brasil têm 40,75 milhões de habitantes, o que representa 21,02% do total da população.

Os municípios com maior número de habitantes são São Paulo (11,37 milhões), Rio de Janeiro (6,39 milhões), Salvador (2,71 milhões), Brasília (2,64 milhões), Fortaleza (2,50 milhões) e Belo Horizonte (2,40 milhões).

Estes números não levam em conta a população nos diferentes municípios que fazem parte da área metropolitana de cada uma dessas capitais.

Por regiões metropolitanas, as mais povoadas são a de São Paulo (19,95 milhões), Rio de Janeiro (11,84 milhões), Belo Horizonte (5,5 milhões), Porto Alegre (3,99 milhões), Brasília (3,83 milhões), Recife (3,74 milhões), Fortaleza (3,70 milhões) e Salvador (3,64 milhões).

As quinze maiores regiões metropolitanas do Brasil têm 72,26 milhões de habitantes, o que equivale a mais de um terço da população brasileira (37,26%).

Os menores municípios são Borá, no estado de São Paulo, e Serra da Saudade em Minas Gerais, cada um com 807 habitantes.

Os dois municípios são seguidos por Anhanguera (1.039 habitantes), Oliveira de Fátima (1.049), Araguainha (1.058), Nova Castilho (1.146) e Cedro de Abaeté (1.199).

Por estados, o mais populoso é São Paulo, com 41,9 milhões de habitantes, 21,06% do total do país, seguido por Minas Gerais (19,85 milhões) e Rio de Janeiro (16,23 milhões).

Segundo o estudo do IBGE, as cidades que mais cresceram em população entre 2000 e 2012 foram as que têm entre 100.000 e 500.000 habitantes, o que indica que "o dinamismo populacional do Brasil segue por novas rotas, particularmente rumo ao interior".

Enquanto a taxa média anual de crescimento de população das cidades com entre 200.000 e 500.000 habitantes é de 2,08%, a das cidades com mais de um milhão de habitantes é de 1,65%. EFE

cm/ff-dk

EFE