0

Temer arquiva caso de deputado que deu passagem a Galisteu

22 jun 2009
21h48
atualizado às 22h30

O presidente da Câmara, deputado Michel Temer (PMDB-SP), mandou arquivar representação contra o deputado Fábio Faria (PMN-RN), que usou cota de passagens aéreas da Câmara para patrocinar viagens da apresentadora Adriane Galisteu, que era sua namorada, e dos atores Kayky Brito, Sthefany Brito e Samara Felippo a um evento no Rio Grande do Norte. O arquivamento se deu com base em pareceres de especialistas que a Câmara contratou para analisar o uso de passagens aéreas por parlamentares.

Para analisarem o caso sobre o uso das cotas de passagens aéreas, foramcontratados o jurista Manoel Gonçalves Ferreira Filho, doutor emDireito, e o professor de ética Clóvis de Barros Filho. Os pareceresdizem que não houve ilegalidade porque não existia limitação legal parao uso das cotas de passagens.

O despacho determinando o arquivamento da representação movida contra Fábio Faria foi assinado pelo presidente da Câmara no último dia 3 de junho, mas só hoje foi divulgado pela assessoria da Câmara. Ele será publicado no Diário da Câmara nos próximos dias.

De acordo com a assessoria da Câmara, o despacho de Temer foi baseado também em ato da mesa diretora que afirma: "Será considerada inepta a representação quando não constituir evidente falta de decoro parlamentar". O deputado Fábio Faria foi denunciado por uso irregular da cota de passagens, mas na ocasião comunicou a devolução de todo o dinheiro usado para o pagamento das passagens dos artistas.

Depois de Faria, outros deputados admitiram ter cedido passagens da cota para terceiros. A polêmica fez com que Temer anunciasse novas medidas restringindo o uso de passagens. Antes das regras, as concessões de passagens a terceiros não era considerado ilegal.

Agência Brasil Agência Brasil

compartilhe

publicidade