0

Secretário do PPS é acusado de participar de mensalão do DEM

1 dez 2009
09h26
atualizado às 09h29

Uma diretora de uma empresa acusou o PPS de praticar chantagem e pedir propina para que a Secretaria de Saúde, comandada pelo deputado Augusto Carvalho, filiado à legenda, mantivesse um contrato de R$ 19 milhões. A declaração está em um dos vídeos utilizados pela Polícia Federal na investigação do mensalão do DEM - suposto esquema de pagamento de mesadas a parlamentares no Distrito Federal. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

O mensalão do DEM envolveria inclusive o governador do Distrito Federal, José Roberto Arruda (DEM), que aparece em um vídeo negociando o destino de R$ 400 mil. O PPS anunciou na segunda-feira a saída do governo. Segundo o jornal, Nerci Soares Bussamra, diretora comercial da Uni Repro Serviços Tecnológicos Ltda, afirma em outra gravação que Fernando Antunes, presidente do PPS-DF e subsecretário de Saúde, pediu dinheiro para o partido para manter o contrato.

Fonte: Terra

compartilhe

publicidade
publicidade