2 eventos ao vivo

Rafale é Ferrari e Gripen é Volvo, diz ministro francês

6 jan 2010
13h33
atualizado às 14h14

O ministro francês da Defesa, Hervé Morin, comparou nesta quarta-feira o caça francês Rafale a uma Ferrari e qualificou de "rumores" as informações sobre a preferência da Força Aérea Brasileira (FAB) pelo Gripen NG sueco, que comparou a um Volvo.

"Não se pode comparar uma Ferrari a um Volvo", afirmou o ministro à rádio RMC, defendendo o aparelho francês, que nunca foi exportado e pela compra do qual o presidente da França, Nicolas Sarkozy, obteve em setembro passado em Brasília um acordo de princípio de seu colega brasileiro, Luiz Inácio Lula da Silva.

"O Rafale é o único avião multimissões do mundo, ou seja, o único que pode cumprir ao mesmo tempo missões de defesa, de ataque e de reconhecimento", disse Morin. "O Gripen não é um avião multimissões. O Gripen é um avião que não voa, que não existe e que ainda não saiu do papel", afirmou.

O jornal Folha de São Paulo afirmou hoje que teve acesso às conclusões de um relatório de 30 mil páginas no qual a FAB expressa sua preferência pelo Gripen. O caça sueco está em concorrência com o Rafale da Dassault e o F/A-18 SuperHornet, da Boeing, na licitação para fornecer ao Brasil 36 aviões de combate, num contrato que representa vários bilhões de dólares.

"São apenas rumores publicados por um jornal. É preciso saber que estamos numa competição acirrada, e numa competição como esta todos os rumores são colocados na mesa por uns e outros", disse o ministro.

A presidência francesa se disse ontem tranquila com o resultado da licitação lançada por Brasília.

AFP Todos os direitos de reprodução e representação reservados. 
publicidade