12 eventos ao vivo

Presidente dos EUA diz que reza por saúde de 'amigo' Lula

22 nov 2011
18h43
atualizado às 18h45

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva recebeu nesta terça-feira, no hospital Sírio-Libanês, uma carta do presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, que trata o brasileiro como seu 'amigo'. Ela foi enviada ao governo brasileiro pela embaixada americana em Brasília e entregue ao ex-mandatário pelo ex-ministro dos Direitos Humanos, Paulo Vannuchi, de acordo com o Instituto Cidadania.

Obama trata Lula como 'amigo' e diz que o mundo se beneficiou da força e liderança incansável do brasileiro
Obama trata Lula como 'amigo' e diz que o mundo se beneficiou da força e liderança incansável do brasileiro
Foto: Instituto Lula / Divulgação

Saiba mais sobre os cânceres de Dilma e Lula
Conheça o tratamento e as consequências à saúde de Lula
Lula completa 66 anos: relembre 66 frases memoráveis do ex-presidente

Na carta, Obama desejou uma rápida recuperação ao amigo Lula. Também disse que o ex-presidente e sua família estarão nas preces dele, de sua mulher, Michelle, e de sua família. O presidente americano também disse que o mundo e o Brasil se beneficiaram da força e liderança incansável de Lula.

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi internado na segunda-feira em São Paulo para dar sequencia ao tratamento quimioterápico contra o câncer na laringe. Segundo boletim do hospital Sírio-Libanês, essa segunda sessão acontecia sem nenhuma intercorrência e o paciente encontra-se bem.

Lula havia sido internado no dia 31 de outubro e passou pela primeira sessão de quimioterapia. De acordo com o boletim médico, na ocasião o ex-presidente "sumeteu-se à colocação de catéter venoso central e intervenção cirúrgica" e passou por exames complementares no dia seguinte, quando teve alta médica.

O câncer de Lula
Após queixa de dores de garganta, Lula realizou uma série de exames na noite de 28 de outubro. Na manhã do dia seguinte, foi divulgado boletim médico do Hospital Sírio-Libanês, de São Paulo, informando que foi diagnosticado um tumor maligno na laringe, que seria inicialmente tratado por quimioterapia.

O câncer na região da laringe é mais comum entre homens e o de maior incidência na região da cabeça e pescoço. Os principais fatores que potencializam a doença são o tabagismo e o consumo de álcool. Já os sintomas são: dor de garganta, rouquidão, dificuldade de engolir, sensação de "caroço" na garganta e falta de ar.

Fonte: Terra
publicidade