0

Presidente do Uruguai chega amanhã em Brasília com comitiva de ministros

20 mai 2015
22h29
  • separator
  • comentários

A presidente Dilma Rousseff receberá amanhã, quinta-feira, o presidente do Uruguai, Tabaré Vázquez, que estará acompanhado de seus ministros de Relações Exteriores, Rodolfo Nin Novoa; de Economia e Finanças, Danilo Astori, e de Indústria, Energia e Mineração, Carolina Cosse.

Em um voo privado, os membros da comitiva uruguaia partirão amanhã às 7h rumo a Brasília, em cuja base aérea serão recebidos por autoridades do Itamaraty e pelo embaixador do Uruguai no Brasil, Carlos Amorín, segundo informou a presidência uruguaia.

Em seguida, por volta de 11h30, Vázquez e as demais autoridades chegarão ao Palácio do Planalto, onde, após uma cerimônia de recepção oficial, que incluirá um desfile de cavalaria, será realizada a audiência entre os dois presidentes, da qual também participarão os ministros e o embaixador.

Às 13h será realizada uma entrevista coletiva sobre os assuntos tratados no encontro, que precederá um almoço oferecido por Dilma no salão principal do Itamaraty em homenagem a seus convidados.

A agenda oficial indica que este ato incluirá o pronunciamento de algumas palavras por parte de ambos chefes de Estado.

Segundo uma nota divulgada hoje pelo Itamaraty, "os presidentes discutirão o avanço dos principais projetos de integração bilateral e temas regionais e multilaterais, com ênfase no Mercosul".

Além disso, farão um amplo repasse da agenda bilateral, na qual se destacam as iniciativas de ambos governos nas áreas fronteiriças para uma maior integração física e em áreas estratégicas, como a energia.

Também serão estudadas alternativas para potencializar o comércio entre ambos países, que no ano passado alcançou a marca histórica de US$ 4,9 bilhões.

"Há processos industriais que dependem de nossas exportações ao Brasil. Decidimos que uma das conversas que precisamos ter é justamente sobre como buscar um melhor comércio com o Brasil, que é um de nossos principais parceiros comerciais", declarou hoje o vice-presidente do Uruguai, Raúl Sendic, em entrevista à imprensa após participar de um ato em Montevidéu.

EFE   

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade