0

Prescrição de crime esvazia processo do mensalão em agosto

26 mar 2011
21h28
  • separator
  • comentários

Na última semana de agosto, prescreve o crime de formação de quadrilha no processo sobre o mensalão do PT no Supremo Tribunal Federal e 22 dos 38 réus estarão livres da principal acusação do caso sem terem sido julgados. Com isso, começará o processo de desmantelamento do caso. Pelo cronograma informal do ministro Joaquim Barbosa, relator na Corte, o processo estaria pronto para ser colocado em pauta apenas no segundo semestre de 2012. Porém, devido ao período eleitoral, o julgamento ficaria apenas para 2013. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo

Segundo a publicação, além da prescrição, diversas articulações nos últimos meses devem contribuir para esvaziar o processo. Uma delas seria a indicação do ministro Luiz Fux ao STF - questionado sobre como votaria no mensalão, Fux deu uma resposta padrão e não se comprometeu. Até o julgamento, a presidente Dilma Rousseff deve indicar mais dois integrantes da Corte e, segundo integrantes do governo, haverá a mesma preocupação com o caso. Haveria, ainda, costuras para fortalecer petistas réus no STF, como o ex-deputado José Genoino e o deputado João Paulo Cunha. Além disso, há a dificuldade em obter provas de todas as denúncias. Por isso, os ministros consideram praticamente impossível condenar o ex-ministro José Dirceu por corrupção ativa - com a prescrição da formação de quadrilha, não haveria mais acusações contra ele. O jornal aponta ainda que 12 pedidos de diligência feitos tardiamente pelo procurador-geral da República, Roberto Gurgel, em dezembro, atrasaram o calendário previsto pelo ministro Barbosa.

Terra

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade