0

PR: Fruet prega transparência e pede tempo para ser avaliado

1 jan 2013
19h01
atualizado às 22h49
  • separator
  • 0
  • comentários

O novo prefeito de Curitiba, Gustavo Fruet (PDT), e a vice-prefeita, Mirian Gonçalves (PT), tomaram posse na tarde desta terça-feira na Câmara Municipal. Os vereadores eleitos para um novo mandato também foram empossados na mesma cerimônia. "Demorou 24 anos para Curitiba viver a saudável alternância de poder. A transparência será a palavra de ordem nesta gestão. Não tenho dúvida de que esta maneira de governar vai desagradar os interesses enraizados", declarou Fruet em seu discurso de posse no Palácio Rio Branco, sede da Câmara Municipal de Curitiba.

Fruet cumpriu promessa e fez de bicicleta o trajeto entre a Câmara e a prefeitura
Fruet cumpriu promessa e fez de bicicleta o trajeto entre a Câmara e a prefeitura
Foto: Joyce Carvalho / Especial para Terra

O prefeito ainda ressaltou que terá grandes desafios pela frente e disse que as propostas são ambiciosas, mas do tamanho da capital paranaense. Fruet ainda pediu um prazo de 100 dias para fazer qualquer avaliação. Neste período, ele e sua equipe vão fazer um levantamento sobre a atual situação da prefeitura de Curitiba, incluindo as dívidas e a capacidade de endividamento do município.

Fruet lembrou de seus mandatos como vereador e deputado federal. "Neste trajeto, contribuí com processos que ajudaram a consolidar a democracia. Quero uma relação saudável e respeitosa com a Câmara. Vou manter as portas abertas para os 38 vereadores", afirmou o novo prefeito.  Ao final da cerimônia, Fruet saudou a mãe e depois fez menção ao pai, o ex-prefeito Maurício Fruet, já falecido, que foi prefeito de Curitiba na década de 1980.

Gustavo Fruet já anunciou 20 nomes para ocupar as secretarias e outros órgãos relacionados à prefeitura de Curitiba. Os últimos cinco foram divulgados no dia 31 de dezembro para as secretarias de Trânsito, Urbanismo e Esporte e Lazer, além da Companhia de Habitação Popular de Curitiba (Cohab). Entre os nomes já anunciados, os de maior destaque são de pessoas ligadas a Fruet. A mulher dele, Márcia Oleskovicz, vai assumir a Fundação de Ação Social (FAS). A irmã do novo prefeito, Eleonora Fruet, é a secretária de Finanças na gestão que começa hoje. Na época do anúncio, no mês passado, Gustavo Fruet ressaltou que sabia que seria cobrado pela indicação das duas, mas que precisava de pessoas de confiança neste momento. Ele ainda garantiu que todas as escolhas foram baseadas em critérios técnicos.

Fruet foi eleito com 60,65% dos votos válidos no segundo turno, superando o candidato Ratinho Junior (PSC). O novo prefeito foi para a segunda etapa da eleição como o segundo colocado, mas reverteu a vantagem durante a campanha decisiva. Gustavo Fruet vai completar 49 anos em 2013. É o primeiro cargo dele no Poder Executivo. Graduado em Direito pela Universidade Federal do Paraná (UFPR), ele teve um mandato como vereador de Curitiba e, em 1998, conquistou o primeiro de três mandatos como deputado federal. Ele permaneceu na Câmara dos Deputados em Brasília até 2010, quando disputou uma cadeira no Senado, mas ficou apenas no terceiro lugar.

Trajeto de bicicleta
A forte chuva que caiu no início da tarde desta terça-feira em Curitiba ameaçou acabar com o trajeto de bicicleta que o novo prefeito de Curitiba prometeu fazer no dia da posse, entre a Câmara Municipal e o Palácio 29 de Março, sede da administração municipal no Centro Cívico. Mas o prefeito cumpriu a promessa. O tempo ajudou, a chuva parou e Fruet conseguiu fazer o caminho sem precisar da ajuda de uma capa.

Após a cerimônia de posse, ele tirou o terno e colocou a camisa e a calça esportiva. "Vou de bicicleta para dar o exemplo para a população. É possível buscar alternativas", declarou Fruet. O novo prefeito pedalou por cerca de 3 km logo após ser empossado, juntamente com os vereadores, para um mandato de quatro anos.

Fruet foi acompanhado por secretários e integrantes de seu governo, além de adeptos da bicicleta no dia-a-dia e de movimentos pró-ciclistas em Curitiba. Ele chegou de bicicleta para a cerimônia de transmissão de cargo com Luciano Ducci (PSB), que disputou as eleições deste ano, mas não foi para o segundo turno e deixa a prefeitura de Curitiba.

Encontro com Ducci e lembrança do pai
Ao chegar ao Palácio 29 de Março, sudado por centenas de pessoas, Fruet se encontrou com o agora ex-prefeito Luciano Ducci (PSB), que transmitiu o cargo em frente à sede da administração municipal. A cerimônia contou com a presença dos ministros Paulo Bernardo e Gleisi Hoffmann, que participaram ativamente na campanha eleitoral do ano passado. Em seu discurso como novo prefeito, Fruet não deixou de alfinetar a gestão anterior.

"O rombo no transporte público só cresce, ainda com a possibilidade da suspensão do subsídio criado em ano eleitoral", comentou o novo prefeito. O subsídio estava sendo pago pelo governo do Estado. O governador Beto Richa (PSDB) apoiou Luciano Ducci nas eleições municipais de 2012.

"O que nos move é a vontade de fazer história. Desmandos não serão tolerados. Confio plenamente no secretariado. Os recursos e o patrimônio público são sagrados. Nossa passagem pela administração pública é temporária, mas os interesses dos curitibanos são permanentes", afirmou Fruet. Ele ainda disse que seguiu os conselhos da presidente da República, Dilma Rousseff, sobre a montagem da equipe de governo. "Montar uma equipe capacitada para montar e executar projetos, do começo, meio e fim", declarou o prefeito.

O novo prefeito relembrou que desceu a rampa da Palácio 29 de Março com seu pai, o ex-prefeito Maurício Fruet - já falecido -, e, que 27 anos depois, sobe a mesma rampa para administrar a cidade onde nasceu e foi criado. "Quero agradecer aos que me deram esta confiança, que nunca será desrespeitada. Foi a eleição mais disputada que eu concorri. A vitória não é minha. Dedico a todos que ousaram apostar na mudança e a todos que ajudaram a construir este projeto", citou Fruet. Ele afirmou que não houve uma disputa pessoal com Luciano Ducci, e que a relação dos dois sempre foi cordial.

Antes do novo prefeito fazer seu discurso, Ducci desejou boa sorte a Fruet. "Foi um grande orgulho ser prefeito de Curitiba, cidade modelo, cidade que mais reduziu a pobreza nos últimos cinco anos. Cidade com a menor taxa de desemprego do País e com o 4º PIB do Brasil. Eleição a gente ganha, a gente perde. Mas a cidade não pode nunca perder", ressaltou o ex-prefeito.

Veja também:

Fonte: Especial para Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade