2 eventos ao vivo

Pesquisa CNI/Ibope: aprovação do governo Dilma supera Lula e FHC

16 dez 2011
11h04
atualizado às 12h49
Laryssa Borges
Direto de Brasília

Pesquisa do Instituto Ibope encomendada pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) e divulgada nesta sexta-feira registra 72% na aprovação pessoal da presidente Dilma Rousseff, um ponto percentual acima do último levantamento, datado de setembro. O desempenho do governo federal é avaliado como ótimo ou bom por 56% dos entrevistados, patamar cinco pontos percentuais acima da última pesquisa e a mesma cifra que a melhor avaliação positiva de seu governo, medida apenas três meses após a posse.

Na comparação dos primeiros anos de mandato, a avaliação positiva do governo dilmista supera o mesmo período dos governos de Luiz Inácio Lula da Silva - que havia registrado 41% - e de Fernando Henrique Cardoso, que tinha 43% de avaliações de "ótimo" ou "bom". Mais da metade da população - 57% - consideram que o atual governo está sendo "igual" ao do antecessor e padrinho político de Dilma, Luiz Inácio Lula da Silva.

"Houve os episódios dos ministros caindo, mas há uma correlação muito forte com desemprego e crescimento da economia. Embora alguns dados já mostrem, em relação à indústria, uma desaceleração, a taxa de desemprego ainda é baixíssima. Se tem uma população bastante satisfeita com economia, emprego, rendimentos subindo, e isso acaba refletindo na sua avaliação de governo. Em todas essas crises de denúncia contra ministro a presidente Dilma conseguiu praticamente se blindar", comentou o gerente-executivo da Unidade de Pesquisa, Avaliação e Desenvolvimento (PAD) da CNI, Renato da Fonseca.

Conforme a CNI/Ibope, a avaliação positiva do governo aumentou em todas as regiões do País. A análise da gestão dilmista é considerada negativa por 9%, enquanto 32% a classificam como regular.

As expectativas com relação aos pouco mais de três anos restantes do governo da presidente Dilma Rousseff também melhoraram na comparação com o levantamento de setembro. A pesquisa CNI/Ibope revela que 59% do eleitorado acreditam que o restante do governo será "ótimo" ou "bom". O patamar, ainda que elevado, é três pontos percentuais aquém daquele medido após a vitória da petista em segundo turno contra o tucano José Serra, em dezembro de 2010.

Com a aprovação pessoal da presidente Dilma estável - dentro da margem de erro - também se manteve inalterado em 21% o percentual de eleitores que desaprovam a maneira de governar da petista. A confiança dos brasileiros em Dilma Rousseff não muda entre setembro e o levantamento divulgado nesta sexta e se mantém em 68%. A cifra é apenas um ponto percentual menor que a confiança no então presidente Lula registrada em dezembro de seu primeiro mandato.

A margem de erro da pesquisa CNI/Ibope é de dois pontos percentuais. O levantamento foi realizado dos dias 2 a 5 de dezembro com 2002 pessoas em 142 municípios.

Fonte: Terra

compartilhe

publicidade