0

PDT condiciona apoio nacional a aliança no RS, diz jornal

23 mai 2013
08h26
atualizado às 08h27
  • separator
  • 0
  • comentários

O lançamento de candidatura própria ao governo estadual do Rio Grande do Sul nas eleições do ano que vem foi priorizada pelo PDT nacional. A iniciativa obrigará partidos interessados em contar com o apoio nacional da sigla a retribuir a aliança no Estado gaúcho. A estratégia foi confirmada pelo vice-presidente do PDT no Brasil e pré-candidato do partido ao Palácio Piratini, deputado federal Vieira da Cunha. "A tese da candidatura própria é esmagadoramente majoritária até aqui. Se a representatividade desse motivmento continuar do jeito que esta hoje, diria que as chances de apresentarmos candidato são de 90%, principalmente por conta dessa priorização", afirmou. As informações foram publicadas no jornal Correio do Povo

Para o presidente estadual da sigla, Romildo Bolzan Jr, a disposição do diretório nacional em apoiar o projeto local é importante e fundamental, mas não é suficiente para o lançamento de candidatura própria. "Tem de ver a conjuntura. Diria que as chances são de 70%", disse. Para confirmar a candidatura própria, Vieira da Cunha iniciou conversas com pelo menos três partidos: PSB, PSD e DEM. "Tivemos uma conversa onde manifestações intenções, mas ainda é cedo para decidirmos", desconversou Danrlei de Deus, presidente do PSD gaúcho. O deputado Beto Albuquerque (PSB) disse ver com bons olhos a parceria com o PDT, mas advertiu que o acerto depende de os trabalhistas proporcionarem palanque ao governador de Pernambuco e provável candidato do PSB à Presidência, Eduardo Campos. "Gostaria de tê-los como aliados e até como vice na chapa de Eduardo Campos", afirmou. 

Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade