0

Mulher Pera diz que pode ser candidata a prefeita de SP

19 out 2011
14h35
atualizado em 4/1/2012 às 18h14
Hermano Freitas
Direto de São Paulo

Se as candidaturas de subcelebridades nas próximas eleições municipais de 2012 fossem um pomar, ia dar muita mulher-fruta. Pré-candidata a vereadora pela cidade de São Paulo, a Mulher Pera acredita que pode ser candidata a prefeita da maior cidade do País. "Eles disseram que é uma possibilidade, se não tiver alguém melhor."

Ela promete foco na paz no trânsito, mas diz não deixar de lado a questão acerca da violência contra a mulher
Ela promete foco na paz no trânsito, mas diz não deixar de lado a questão acerca da violência contra a mulher
Foto: Fernando Borges / Terra

Com estilo simples e direto, deseja ser uma militante da paz no trânsito. Antes no PTN e hoje filiada ao PT do B, Suellem Aline Mendes Silva, 24 anos, afirma que sua maior plataforma eleitoral será baseada em "entrevistas" com profissionais das estradas, como caminhoneiros e motoboys. Ela teve zero voto na eleição para candidato a deputado federal, por estar com o titulo de eleitor irregular. Quem quiser conhecer melhor suas propostas encontrá-la no Twitter: @mulherperareal ou no Facebook: "Mulher Pera Oficial".

Confira a íntegra da entrevista dela ao Terra:

Qual será sua plataforma?
Eu vou focar na paz no trânsito.

Mas como?
Vou fazer entrevistas com motoboys e caminhoneiros, para melhorar sua condição.

E que mais?
A violência contra a mulher, a Lei Maria da Penha, a gente não pode deixar de lado a questão da violência. Quando eu era criança, meu pai batia em mim, na minha mãe. A gente não pode aceitar que o agressor pague uma cesta básica e fique livre. Se for comprovada a agressão, tem que ter prisão. Hoje em dia eles estão matando. A mulher denuncia e o cara vai lá e mata.

Seu pai batia em você? Como foi isso?
Eu não cheguei a conhecer ele direito. Minha mãe me contou que quando eu tinha 5 anos ele foi embora. Meu pai era policial, fiquei sabendo por cima. Nem quis saber dele. Hoje parece que ele é delegado e tem outra família.

Quem convidou você para se filiar ao PT do B?
Eu não sei te falar quem me convidou. Meu agente Edy Lopes é quem cuidou disso.

Existem outras mulheres-fruta na mídia. Você não acha que o eleitor pode se confundir? Como você vai fazer para se destacar?
Não sei, vou estar focada neste lance de paz no trânsito e cada um é cada um.

Como você se define profissionalmente?
Eu sou cantora e dançarina e agora estou atacando de DJ.

O PT do B vai te lançar como candidata a prefeita?
Eles comentaram isso, há uma possibilidade. Se não acharem outro candidato mais forte, eles iam me colocar.

Fonte: Terra
publicidade