0

Morre o médico e deputado federal José Aristodemo Pinotti

1 jul 2009
07h17
atualizado às 10h42

Morreu às 4h desta quarta-feira, aos 74 anos, o médico ginecologista e deputado federal José Aristodemo Pinotti. Ele estava internado no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, para tratamento de um câncer no pulmão.

Dr. Pinotti estava licenciado do cargo de deputado federal
Dr. Pinotti estava licenciado do cargo de deputado federal
Foto: Ivaldo Cavalcante / Agência Câmara

Dr. Pinotti, como era conhecido, estava licenciado do cargo de deputado federal, para o qual se elegeu pelo DEM em 2006, e exercia a função de secretário Especial da Mulher da Prefeitura de São Paulo desde março deste ano.

Dr. Pinotti era casado há 40 anos com a professora Suely Pinotti e teve três filhos, Marianne, André e Mirella, e cinco netos.

O velório será na faculdade de Medicina da USP, a partir das 11h desta quarta-feira. O enterro ocorrerá no Cemitério da Consolação, às 17h.

Trajetória política
Dr. Pinotti assumiu como deputado federal em 1º de fevereiro de 2007, mas se licenciou do mandato para ficar à frente da Secretaria Estadual de Educação do Ensino Superior de São Paulo, de 2 de fevereiro a 10 de agosto de 2007. Depois, assumiu o cargo de Secretário Especial da Mulher do Município de São Paulo, em 4 de março de 2009.

Foi deputado federal em outros dois mandatos: de 1995 a 1999 e de 2003 a 2007. Ao se licenciar da Câmara dos Deputados, seu lugar foi ocupado pelo suplente Deputado Milton Vieira (DEM-SP).

Antes de filiar-se ao DEM, em 2007, Dr. Pinotti passou pelo PMDB, entre 1989 e 1997 e entre 2001 e 2003, pelo PSB, entre 1997 e 1998, pelo PV, entre 1999 e 2001, e pelo PFL, entre 2003 e 2007.

Medicina
José Aristodemo Pinotti desenvolveu inúmeras pesquisas relacionadas ao câncer de mama. Ele era professor titular e chefe do Departamento de Obstetrícia e Ginecologia da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo.

Também foi membro do Conselho Curador da Fundação Zerbini, de 2005 a 2008, e era titular da Academia Paulista de Medicina desde 2005.

Dedicou-se à construção e organização do Instituto da Mulher da Universidade de São Paulo e publicou pelo menos 37 livros científicos, além de artigos em revistas nacionais e internacionais.

Com informações do JB Online

Fonte: Terra

compartilhe

publicidade
publicidade