0

Morre aos 76 anos o ex-governador do MA Jackson Lago

4 abr 2011
18h44
atualizado às 20h23
Eveline Cunha
Direto de São Luís

Morreu às 17h50 desta segunda-feira o ex-governador do Maranhão Jackson Kepler Lago (PDT), 76 anos. De acordo com informações do partido, ele estava internado desde quarta-feira na Unidade de Tratamento Intensivo do Hospital do Coração, em São Paulo. O político lutava contra um câncer de próstata desde 2004.

Jackson Lago foi eleito governador do Maranhão no pleito de 2006
Jackson Lago foi eleito governador do Maranhão no pleito de 2006
Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom / Agência Brasil

A família de Lago providencia a transferência do corpo de São Paulo para São Luís. Conforme o PDT, as primeiras informações são de que ele será velado na sede da sigla.

O político, um dos fundadores do PDT maranhense, foi eleito governador do Maranhão no pleito de 2006, derrotando a candidata Roseana Sarney. Analistas e cientistas políticos consideraram que a vitória interrompia um ciclo que se perpetuava havia 40 anos em que a família Sarney influenciava a escolha dos candidatos ao governo.

Acusados de abuso de poder econômico e compra de votos na eleição na qual saíram vitoriosos, o governador e seu vice, Luís Carlos Porto, tiveram seus mandatos cassados em março de 2009. Na ocasião, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) determinou que a segunda colocada, Roseana, e seu vice, João Alberto de Souza, assumissem o Executivo estadual.

A saída de Lago do Palácio dos Leões, sede do governo do Estado, foi marcada por confusões, em abril de 2009. Ele ameaçou permanecer no local enquanto seus recursos contra a cassação não fossem julgados. Após a saída do palácio, simpatizantes de Lago queimaram um boneco que representava a família Sarney, em frente à sede do governo.

No ano passado, o político, que foi prefeito de São Luís por três vezes, se lançou novamente candidato ao governo. O Ministério Público Eleitoral apresentou um pedido de impugnação ao ex-governador com base na Lei da Ficha Limpa, mas o Tribunal Regional Eleitoral aprovou o registro em agosto. Em setembro, o Tribunal Superior Eleitoral confirmou a candidatura. Lago ficou em terceiro lugar na disputa, que teve Roseana vencedora já no primeiro turno, com 50,08% dos votos. O ex-governador recebeu 19,54% dos votos.

Fonte: Especial para Terra

compartilhe

publicidade
publicidade