0

Manifestantes apresentam pedido de impeachment de Dilma

Presidente da Câmara, Eduardo Cunha, se comprometeu a fazer análise técnica da solicitação do Movimento Brasil Livre (MBL)

27 mai 2015
16h42
atualizado às 17h28
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Manifestantes do Movimento Brasil Livre (MBL) protocolaram na Câmara dos Deputados, nesta quarta-feira (27), um pedido de impeachment contra a presidente Dilma Rousseff. Deputados da oposição disseram que o grupo recebeu a garantia do presidente da Casa, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), de uma análise técnica.

“O presidente deixou claro que vai ter de se debruçar sobre o pedido de impeachment, pedir para a assessoria técnica da Casa, além de pareceres de fora da Casa para se decidir favorável ou contrário”, disse o líder do PSDB, Carlos Sampaio (SP).

Siga o Terra Notícias no Twitter

Os pedidos de impeachment podem ser apresentados por qualquer cidadão brasileiro. Cabe ao presidente da Câmara decidir se o processo é arquivado ou não.

Eduardo Cunha (sentado na ponta) com integrantes do MBL e deputados de oposição
Eduardo Cunha (sentado na ponta) com integrantes do MBL e deputados de oposição
Foto: Facebook / Reprodução

Afagado por líderes da oposição, o MBL apresentou o pedido, sustentado em pareceres de juristas como Ives Gandra e Modesto Carvalhosa, depois de uma marcha de São Paulo até Brasília. O texto tem 3 mil páginas e recebeu 2 milhões de assinaturas, segundo os organizadores. Um dos fundamentos jurídicos é a “pedalada fiscal” do governo Dilma Rousseff, que consiste no atraso do repasse de dinheiro do Tesouro Nacional aos bancos públicos.

“Eduardo Cunha se comprometeu a analisar tecnicamente e não engavetar automaticamente, como fez com os outros. Agora continuamos com uma pressão no Congresso para que seja colocado em pauta”, disse Kim Kataguiri, um dos líderes do movimento. 

 

Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade