PUBLICIDADE

Lula trabalhará "como um leão" por reforma política, diz Padilha

4 nov 2010 15h00
| atualizado às 19h53
Publicidade

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva reforçou nesta quinta-feira (4), em reunião ministerial, que a partir do ano que vem vai trabalhar pela elaboração de uma proposta de reforma política.

"Ao sair do governo, a principal tarefa que ele vai assumir e vai lutar como um leão por essa tarefa é pela reforma política e do sistema político-eleitoral do País", disse o ministro das Relações Institucionais, Alexandre Padilha, em entrevista coletiva após a reunião ministerial.

Padilha afirmou que Lula pretende, em 2011, atuar pela formulação de uma reforma política "dentro do PT, mas também no conjunto dos partidos aliados" para que já no primeiro ano de mandato da presidente Dilma Rousseff a proposta possa ser encaminhada ao Congresso.

Segundo Padilha, antes de deixar o governo, Lula quer que seus ministros façam balanços sobre as ações e obras desenvolvidas nos últimos oito anos para que esse "legado" seja registrado em cartório. "Será um balanço público e registrado em cartório", disse o ministro.

Na reunião ministerial desta quinta-feira - provavelmente a penúltima do governo Lula - o presidente também reiterou que caberá somente a Dilma escolher os nomes de sua equipe e que "não vai sugerir ou vetar" indicações.

Segundo Padilha, o presidente disse a seus auxiliares que "nenhum partido ou ministro tem vaga garantida" no ministério do próximo governo.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
Publicidade