0

Lula lamenta morte de ex-deputado Marcio Moreira Alves

3 abr 2009
21h54
atualizado às 23h22

O presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, lamentou, em nota divulgada nesta sexta-feira, a morte do ex-deputado do PMDB e jornalista Marcio Moreira Alves, ocorrida no fim da tarde, no Rio de Janeiro. Lula classificou Alves como um "homem de coragem", que "não se curvou ao autoritarismo da ditadura".

Marcio Alves tinha 73 anos e era natural do Rio de Janeiro. Ele foi prefeito de Petrópolis (RJ) e secretário de Finanças do Estado. Marcio iniciou as atividades profissionais aos 17 anos, quando trabalhou como repórter do jornal Correio da Manhã. Em 1956, ele foi correspondente de guerra do veículo no conflito anglo-egípcio. Alves foi um dos primeiros deputados a serem cassados depois da publicação do AI-5, tendo que se exilar no Exterior.

"Sendo filho de família tradicional, poderia ter se acomodado, mas não se omitiu. Pela sua atuação destemida contra o regime militar, Marcio será reconhecido pela história não só como um grande jornalista mas, sobretudo, como um homem de coragem, que não se curvou ao autoritarismo e lutou com paixão pela democracia", afirmou Lula. "O Brasil perde um grande democrata que exerceu com dignidade a profissão de jornalista e o mandato parlamentar", lamentou o presidente.

Também em nota divulgada, o vice-presidente da República, José Alencar, lamentou a morte do ex-deputado. "Recebi com muita tristeza a notícia da morte do meu querido amigo Marcito. Desde o início de nossa amizade, sempre admirei sua inteligência, seu caráter e sua coragem de defender aquilo em que acreditava", declarou Alencar no comunicado.

"As circunstâncias quase o tiraram da vida pública nacional, mas ele teve a sabedoria de encontrar caminhos que lhe permitiram continuar participando da construção do nosso País. Vai fazer muita falta, mas nunca deixarei de tê-lo em meu coração", complementou o vice-presidente no comunicado.

Marcio estava internado no Hospital Samaritano, no Rio, onde teve falência múltipla dos órgãos. Ele havia sofrido em acidente vascular cerebral (AVC) em outubro.

Fonte: Terra

compartilhe

publicidade
publicidade