0

Lula cobra aprovação de projeto para catadores de lixo

Lula cobra aprovação de projeto para catadores de lixo

29 out 2009
13h49
atualizado às 19h49
Fabrício Calado Moreira
Direto de São Paulo

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva cobrou do Congresso a aprovação do projeto que cria a Política Nacional de Resíduos Sólidos e criticou empresas de reciclagem que, segundo ele, desempregam catadores de material reciclado. As declarações foram feitas durante discurso na Expo Catadores, que acontece nesta quinta-feira no Mart Center, Vila Guilherme, zona norte de São Paulo.

"Algumas empresas estão querendo se apoderar da reciclagem e é um apelo que eu faço aos prefeitos do Brasil: manter os catadores trabalhando com cidadania é melhor. É melhor ter muitos ganhando pouco do que apenas um ganhando muito", disse o presidente sem citar empresas.

Ao cobrar do Congresso a aprovação do projeto que institui a Política Nacional de Resíduos Sólidos, Lula disse que a proposta "deixará mais de 800 mil trabalhadores orgulhosos". O presidente citou ainda a linha de financiamento oferecida pelo BNDES aos catadores, que permitirá a estes trabalhadores venderem carrinhos elétricos projetados pela binacional Itaipú e financiados pelo banco.

Ao comentar sua participação, mais cedo, na Fenatran, Lula citou investimentos feitos no setor caminhoneiro por meio do programa Pró-Caminhoneiro. "A indústria de caminhões estava numa crise 'desgramada' e agora está 'bombando' a venda de caminhões por causa das políticas acertadas do governo", afirmou.

Críticas a Kassab
Presente à cerimônia, o prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab (DEM), foi vaiado quando anunciaram seu nome para subir ao palco. Em seu discurso, o prefeito agradeceu ao governo federal por destinar R$ 6 milhões para a construção de 10 galpões de reciclagem na cidade.

"São Paulo nunca deu nenhum apoio aos catadores, só conseguimos agora uma audiência com o Kassab", disse Roberto Rocha, presidente do Movimento Nacional dos Catadores de Materiais Recicláveis (MNCR). Segundo ele, há cerca de 200 catadores de lixo trabalhando no Centro de São Paulo, e todos eles serão prejudicados por um projeto de lei que proíbe catadores com carroças. A proposta aguarda votação na Câmara.

A Expocatadores, cuja primeira edição começou ontem e termina nesta sexta-feira, reuniu cerca de 1,5 mil catadores de materiais recicláveis da América Latina e até da Índia, estima a organização. Na abertura do evento, o presidente do MNCR entregou prêmio aos escolhidos como amigos dos catadores. A honraria foi entregue ao presidente Lula e ao ministro do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, Patrus Ananias, à empresa Natura e às prefeituras de Guarulhos e Belo Horizonte, entre outros.

Fonte: Terra

compartilhe

publicidade