1 evento ao vivo

Líder do PT: Bolsonaro é reincidente em atos preconceituosos

1 abr 2011
13h53

O líder do PT na Câmara, deputado Paulo Teixeira (SP), divulgou na noite de quinta-feira nota de repúdio às "declarações preconceituosas contra negros e homossexuais proferidas pelo deputado Jair Bolsonaro (PP-RJ)" a um programa de TV. "O deputado Bolsonaro é reincidente em suas atitudes preconceituosas e autoritárias, incompatíveis com uma sociedade democrática, plural e multirracial", afirma Teixeira.

Bolsonaro deu declarações consideradas homofóbicas e racistas a programa de TV
Bolsonaro deu declarações consideradas homofóbicas e racistas a programa de TV
Foto: Agência Brasil

Teixeira defende ainda a adoção de "todas providências legais e regimentais pertinentes" ao caso. De acordo com o líder do PT, a conduta de Bolsonaro é "deplorável" e "suas declarações demonstram total desrespeito à condição de representante de todos os cidadãos e cidadãs brasileiras".

Confira a íntegra da nota de Paulo Teixeira:

"Em nome da Bancada do PT na Câmara dos Deputados, reitero o repúdio às declarações preconceituosas do deputado Jair Bolsonaro (PP-RJ) que foram transmitidas nesta semana por um programa de televisão. Unimos-nos às diferentes iniciativas, muitas tomadas por parlamentares do PT no âmbito da Corregedoria e do Conselho de Ética e Decoro Parlamentar da Câmara dos Deputados, para que sejam adotadas todas providências legais e regimentais pertinentes. O deputado Bolsonaro é reincidente em suas atitudes preconceituosas e autoritárias, incompatíveis com uma sociedade democrática, plural e multirracial.

Suas declarações demonstram total desrespeito à condição de representante de todos os cidadãos e cidadãs brasileiras e, em especial, do povo de Rio de Janeiro, já que em seu dia a dia faz comentários jocosos e estereotipados a respeito das mulheres, negros, homossexuais e militantes dos direitos humanos e pela democracia em geral.

Sua conduta é deplorável. A Constituição Federal consagra, como direito fundamental, a igualdade entre homens e mulheres, prevendo, inclusive, punição para práticas discriminatórias que atentem contra os direitos e liberdade fundamentais. O artigo 1º, da Constituição Federal fundamenta-se, entre outros valores, na cidadania e na dignidade da pessoa humana e no pluralismo político. Suas declarações ferem, portanto, a Constituição e as normas de convivência democrática."

Polêmica
No programa CQC, da TV Bandeirantes, veiculado no dia 28 de março, em resposta à cantora Preta Gil, que perguntou ao deputado o que ele faria se seu filho se apaixonasse por uma mulher negra, Bolsonaro disse: "Não vou discutir promiscuidade com quem quer que seja. Não corro esse risco porque os meus filhos foram muito bem educados e não viveram em ambientes como lamentavelmente é o teu".

No entanto, em nota divulgada no dia seguinte, o deputado afirmou que entendeu errado a pergunta e achou que a artista se referia a uma relação homossexual. O comentário do deputado gerou protestos de fãs da cantora, artistas, parlamentares, entidades do movimento negro e da comunidade LGBT (lésbicas, gays, bissexuais e transexuais).

Fonte: Terra
publicidade