0

Executivos da Lava Jato serão levados a julgamento em junho

Paulo Roberto Costa, ex-diretor da Petrobras, e o doleiro Alberto Youssef foram os primeiros a prestar depoimento ao juiz Sérgio Moro

3 mai 2015
07h56
  • separator
  • 0
  • comentários

A Justiça Federal em Curitiba deve começar nesta semana os interrogatórios de 25 dirigentes e executivos das empresas Camargo Corrêa,  Engevix, Galvão Engenharia, Mendes Júnior, OAS e UTC, para cumprir o cronograma e começar a expedir a partir de junho as primeiras sentenças nas cinco ações penais dos envolvidos na Operação Lava Jato da Polícia Federal.

Siga o Terra Notícias no Twitter

Cerca de 80 policiais federais cumprem 32 mandados judiciais na 11ª fase da Operação Lava Jato
Cerca de 80 policiais federais cumprem 32 mandados judiciais na 11ª fase da Operação Lava Jato
Foto: Divulgação / PF

Segundo o jornal O Estado de S.Paulo, essas seis serão as primeiras julgadas no processo contra 16 empresas apontadas como integrantes do cartel nos contratos com a Petrobras.  Essas ações foram abertas em dezembro de 2014, após as denúncias do Ministério Público Federal serem aceitas pelo juiz Sérgio Moro.

Na última semana, os réus Paulo Roberto Costa, ex-diretor de Abastecimento da estatal, e o doleiro Alberto Youssef foram os primeiros a prestarem depoimento ao juiz. Na ocasião, Costa admitiu que “nos contratos envolvendo o cartel, a propina era generalizada”. Na opinião dos investigadores, os executivos das companhias têm pouca chance de escapar das condenações de corrupção ativa e lavagem de dinheiro em primeira instância.

Os executivos e as empresas ainda serão acusados formalmente por crimes de formação de cartel, fraudes em processos licitatórios, itens ainda não inclusos no pacote. É estimado que o esquema de corrupção na Petrobras tenha lesado a petrolífera em US$ 6 bilhões. 

Os investigadores ainda afirmam que a recente decisão do Supremo Tribunal Federal de conceder prisão domiciliar a nove investigados não muda as acusações contra os executivos. 

Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade