5 eventos ao vivo

Em novo programa, PT diz que expulsará filiados condenados

Sem fazer referência à Lava Jato, peça afirma que é preciso "ter consciência'' de que há membros de vários partidos sendo investigados

5 mai 2015
10h41
atualizado às 12h06
  • separator
  • 0
  • comentários

Na noite desta terça-feira (5), o PT exibirá um novo programa em cadeia nacional de rádio e televisão em que dirá que, a partir de agora, vai expulsar qualquer filiado que, ao final de um processo judicial, for julgado culpado. A peça - já publicada na internet - tem cerca de dez minutos e deve ir ao ar na TV às 20h30. 

A fala principal é de Rui Falcão, presidente nacional do partido. "O PT é uma instituição com milhões de filiados e simpatizantes em todo o Brasil. Gente como você, que sempre sonhou e lutou por um país mais justo e solidário. Gente que não convive com ilegalidade e quer o fim da impunidade", diz.

"Por isso, qualquer petista que cometer mal-feitos e ilegalidades não continuará nos quadros do partido. Por isso também, o PT não aceita que alguns setores da mídia queiram criminalizar todo o partido por causa de erros graves de alguns filiados'', afirma Falcão. "Você ouviu. Qualquer petista que ao final do processo for julgado culpado será expulso'', reitera um ator. 

Embora o programa não faça referência direta à Operação Lava Jato, o apresentador afirma que é preciso "ter consciência'' de que há membros de vários partidos sendo investigados e de que a justiça deve ser para todos. Além disso, reforça a decisão tomada em reunião no mês passado em que, para defender o fim da corrupção, os diretórios da sigla afirmaram que não receberão mais doações de empresas privadas. 

Imagem de reprodução do programa, em que Lula critica o PL 4330
Imagem de reprodução do programa, em que Lula critica o PL 4330
Foto: Reprodução

Dilma e Lula

 

A presidenta Dilma Rousseff não faz nenhum pronunciamento no vídeo. O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, por sua vez, se posiciona contra o PL 4330, projeto da terceirização. De acordo com a fala do ex-presidente, o PL representa um retrocesso que fará o País "voltar ao tempo em que o trabalhador era cidadão de terceira classe, sem direitos, sem garantias e sem dignidade". 

Lula: apoiar redução da maioridade é "crime" contra o País

 

Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade