PUBLICIDADE

Jornal: após críticas a Dilma, oficiais são advertidos

1 mar 2012 09h58
Publicidade

Reportagem do jornal Folha de S.Paulo publicada nesta quinta-feira afirma que o governo brasileiro determinou aos comandantes das Forças Armadas que os militares da reserva que assinaram nota com ataques à presidente Dilma Rousseff e ao ministro da Defesa, Celso Amorim, sejam punidos com advertência por ato de insubordinação. Em um texto, os oficiais reafirmaram ataques feitos por clubes militares a Dilma e disseram não reconhecer a autoridade de Amorim.

Cada órgão tem seu regulamento, mas, em geral, a punição vai de advertência à expulsão. Mesmo fora da ativa, os militares estão sujeitos à hierarquia das Forças, das quais Dilma e Amorim são os chefes máximos. Ontem, mais oficiais da reserva aderiram à nota com críticas a Dilma. Segundo o texto da primeira nota, do dia 16, a presidente se afasta do papel de estadista ao não "expressar desacordo" a declarações de ministras e do PT favoráveis à investigação de fatos ocorridos na ditadura. Após intervenção do Planalto e de Amorim, os clubes retiraram a primeira nota da internet.

Fonte: Terra
Publicidade