2 eventos ao vivo

Governo Alckmin institui 'gabinete antiprotesto' em SP

31 jan 2012
08h46
atualizado às 08h50
  • separator

O Palácio dos Bandeirantes passou a monitorar manifestações organizadas nas redes sociais para evitar que o governador Geraldo Alckmin (PSDB) seja alvo de protestos em agendas públicas. Nos últimos seis dias, o governador não foi a dois eventos em que a sua participação estava prevista. Ambos foram marcados por atos contra o governo, detectados pelas cúpulas da Casa Civil e da Comunicação do Palácio. As informações são do jornal Folha de S. Paulo.

O primeiro furo na agenda foi na última quarta-feira, na missa na catedral da Sé pelo aniversário de São Paulo. O evento ficou marcado pelas imagens do prefeito Gilberto Kassab (PSD) sendo atingido por ovos atirados por manifestantes. O segundo evento foi no último sábado, quando o governador faltou à inauguração da nova sede do Museu de Arte Contemporânea (MAC), na qual também houve protestos. Em nota, a assessoria de imprensa do governo negou que Alckmin tenha faltado à inauguração do MAC, alegando que ele tinha outro compromisso na região da Luz. Em relação à missa na Sé, foi informado que ele não compareceu por "uma questão familiar".

Grupo ocupou escadaria em frente à Igreja da Sé
Grupo ocupou escadaria em frente à Igreja da Sé
Foto: Terra Britto / Futura Press

Veja também:

Barroso vê 'motivação política' em ataques contra TSE
Fonte: Terra
publicidade