1 evento ao vivo

Feliciano participa de culto e enfrenta protestos no interior de SP

13 jul 2013
23h19
atualizado às 23h20
  • separator
  • 0
  • comentários

O deputado federal e pastor Marco Feliciano (PSC-SP) participou na noite deste sábado de um culto evangélico em Marília, interior de São Paulo, e enfrentou protestos de manifestantes que saíram às ruas em passeata contra a presença do deputado na cidade. Feliciano ministrou o culto na Igreja Assembleia de Deus, localizada na rua Nove de Julho, no centro. Um forte esquema de segurança foi montado nas proximidades da igreja para evitar confronto com manifestantes mas não houve incidentes.

Manifestantes saíram às ruas em passeata contra a presença do deputado na cidade
Manifestantes saíram às ruas em passeata contra a presença do deputado na cidade
Foto: Érica Montilha / Especial para Terra
<p>Um forte esquema de segurança foi montado nas proximidades da igreja</p>
Um forte esquema de segurança foi montado nas proximidades da igreja
Foto: Érica Montilha / Especial para Terra

Durante o culto ele recebeu título de visitante ilustre concedido pela Câmara de Marília. O requerimento foi iniciativa do vereador José Menezes (PSL), também evangélico. Marco Feliciano é presidente da Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara dos Deputados e se tornou alvo de críticas e protestos por suas opiniões sobre negros e homossexuais.

Quando foi anunciada a vinda de Feliciano a Marilia no início da semana, uma moção de repúdio começou a ser organizada através das redes sociais. Hoje cerca de 80 pessoas com faixas e cartazes “Fora Feliciano” se foram para a frente da Câmara da cidade e seguiram em passeata até a igreja onde o pastor estava participando do culto. O grupo não pôde se aproximar da igreja, já que o quarteirão estava interditado e vários policiais faziam a segurança do prédio.

<p>O grupo não pôde se aproximar da igreja, já que o quarteirão estava interditado</p>
O grupo não pôde se aproximar da igreja, já que o quarteirão estava interditado
Foto: Érica Montilha / Especial para Terra

Segundo Edson Duarte, representante do movimento LGBT (Lésbicas, Gays, Bissexuais e Transgeneros) em Marília, o deputado Marco Feliciano não poderia estar à frente de uma comissão tão importante como a de Direitos Humanos, pois demonstrou ideias totalmente retrógradas em relação às minorias. “É profundamente lamentável que um político como Feliciano possa ainda receber um título de visitante ilustre pela Câmara de Marília, totalmente na contra-mão da luta dos movimentos de minorias no país”, disse.

O deputado Marco Feliciano não atendeu a imprensa antes do início do evento e a assessoria disse que “caso ele concedesse alguma entrevista”, não responderia perguntas sobre política, já que ele estava na cidade para participar de um evento religioso. 

Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade