0

Em resolução, PT defende 'democratização da comunicação'

7 dez 2012
20h12
atualizado às 20h16

Em uma resolução de cinco páginas divulgada nesta sexta-feira, o Diretório Nacional do Partido dos Trabalhadores (PT) reafirma a posição favorável à regulamentação dos meios de comunicação. O documento, divulgado para comentar o resultado do partido nas eleições municipais deste ano, ressalta a vitória do ex-ministro da Educação, Fernando Haddad, em São Paulo como um dos trunfos do partido. "Até porque o resultado foi obtido em meio a uma feroz campanha promovida pela oposição de direita e seus aliados na mídia, cujo objetivo é o de criminalizar o PT", diz.

Mais adiante, o PT defende a necessidade de ampliar "espaços de debate, de informação e de circulação de ideias" para combater "preconceitos" e "manipulações ideológicas, culturais e religiosas". De acordo com o partido, esses problemas continuam a marcar presença na cena política "e são instrumentalizados pela direita e pela mídia conservadora".

Ao ressaltar que o PT defende "a mais ampla liberdade de expressão", o documento lembra que "a Constituição brasileira tem inscrito princípios que afirmam essa liberdade e que devem ser regulamentados levando também em consideração os novos e amplos meios de comunicação".

Em outro trecho, o PT defende "um novo ciclo de democratização política e participação popular" e destaca a "democratização da comunicação social" para evitar "campanhas midiáticas com o claro objetivo de incidir no processo eleitoral".

Ao comentar o resultado do primeiro turno das eleições, o PT comemora o fato de ter sido o partido mais votado do país, com 17,2 milhões de votos. Ressalta, também, que teve o maior número de votos de legenda e as maiores votações para jovens e mulheres.

Fonte: Terra

compartilhe

publicidade