1 evento ao vivo

SP: 'Minha Casa Minha Vida é uma enganação", critica Serra

23 set 2012
17h32
atualizado às 18h07
Dassler Marques
Direto de São Paulo

Em encontro com a Associação dos Trabalhadores Sem Terra de São Paulo, o candidato do PSDB à prefeitura da capital, José Serra, fez críticas e se irritou com assuntos da esfera federal. Na tarde deste domingo, na zona oeste, Serra discursou para centenas de membros da associação que participaram de assembleia e, ao lado de seu ex-vice governador, Alberto Goldman, reclamou sobre o programa nacional de habitação.

Conheça os candidatos a vereador e prefeito de todo o País
Acompanhe as pesquisas eleitorais
Veja o cenário eleitoral nas capitais
Confira quanto ganham os prefeitos e vereadores nas capitais brasileiras

"Esse tal de Minha Casa Minha Vida é uma enganação. Se tudo que propuseram for espetacularmente bem, vão fazer 20%. É uma a cada cinco que estão prometendo", discursou Serra. Fernando Haddad, do PT, diz que irá fortalecer o projeto na capital para atingir uma promessa de 55 mil moradias em quatro anos. De acordo com o governo federal, mais de 1 milhão de moradias foram geradas com o Minha Casa Minha Vida. Serra disse que o preço dos terrenos na capital irá inviabilizar a estratégia de Haddad. "Quem é profissional sabe disso".

O tucano lembrou do programa Cidade Legal, criado enquanto foi governador de São Paulo, mas admitiu que é necessário mais empenho para ampliar a produção de moradias - a Associação dos Trabalhadores Sem Terra, sem qualquer tipo de vínculo com o Movimento Sem Terra, tenta mobilizar a sociedade civil para auxiliar a geração de habitações.

O tucano disse ainda que, quando governador, produziu 18 mil residências em parceria com a prefeitura da capital.

"Discutimos a regularização da propriedade. Essas pessoas compram o lote e constroem a moradia. O que elas precisam é regularização fundiária. Quando era governador, criei mecanismos para facilitar, mas não são suficientes", afirmou Serra.

Segundo ele, a ideia é "avançar na regularização da propriedade". "Conseguimos que cartórios dessem um desconto de 80% (com o Cidade Legal). Vamos fazer agora trabalho lote por lote. Jogar burocracia do Estado e da prefeitura em cima disso para fazer andar e vou cobrar pessoalmente".

Na chegada à entrevista coletiva deste domingo, Serra se atrapalhou e teve um momento de irritação. Ao ser perguntado se estava confiante para disputar vaga no segundo turno da capital, ele aparentemente se confundiu e respondeu: "não vim para pauta de política nacional. Só vou falar de moradia", disse irritado.

José Serra (PSDB) fez um discurso repleto de críticas ao projeto Minha Casa Minha Vida, do governo federal, que o candidato petista Fernando Haddad afirma pretender intensificar na capital paulista
José Serra (PSDB) fez um discurso repleto de críticas ao projeto Minha Casa Minha Vida, do governo federal, que o candidato petista Fernando Haddad afirma pretender intensificar na capital paulista
Foto: Fernando Cavalcanti/Milenar / Divulgação
Fonte: Terra
publicidade