0

Soninha: 'tiro fotos com adversários, menos com o Maluf'

7 jul 2012
17h41
atualizado às 18h33
Tiago Dias
Direto de São Paulo

Candidata do PPS à prefeitura de São Paulo, Soninha Francine visitou as instalações de uma famosa padaria na rua Haddock Lobo, na região da avenida Paulista, neste sábado. Com um caderninho em mãos, "entrevistou" os funcionários que preparavam pães e sobremesas, longe das pessoas que faziam fila à espera de uma mesa.

Veja o cenário eleitoral nas capitais

A candidata perguntou sobre transporte, turnos de trabalho e afirmou, depois, que pretende dirigir sua campanha com encontros assim. "Quero saber como funciona a vida dessas pessoas, quais são os problemas dela. Quero ir até esses lugares para conhecer. Eu prefiro isso, um café da manhã com um grupo de pessoas, do que algo grande, com caminhão de som", disse.

A ex-vereadora ouviu do padeiro-chefe do estabelecimento, José Romilton da Silva, um pedido para expandir o metrô na cidade: "Se tiver mais, não vai sobrar carro na rua". "É algo da esfera do governo do Estado, mas acho que precisamos ir atrás de qualquer forma", comentou Soninha. Da cozinha da padaria, experimentou um tiramussu. Antes de cortar, fez um pedido: "Que eu seja prefeita".

Soninha chegou de metrô até o ponto de encontro e sentou à mesa, criticando: "Fiquei sabendo que o sindicato da Panificação convidou ontem os "três principais candidatos": Serra, Haddad e Chalita. Eu fico muito p***". Depois, relaxou e comentou a foto com o adversário Celso Russomanno (PRB), tirada na sexta-feira, quando se encontraram sem querer na praça da Sé: "Só assim para a gente sair no jornal", ironizou.

Afirmou, porém, que tiraria foto com qualquer um dos políticos que estão na disputa: "Da minha parte não tem problema. A gente sacaneia um ao outro, divergimos em vários assuntos, mas eu tiraria uma foto com cada um deles". Até com o Paulo Maluf (PP)? "Com o Maluf não. A gente participou de três debates em 2008. Nos cumprimentamos no primeiro e depois nos atacamos. No segundo debate ele não veio me cumprimentar, e eu achei bom. Seria muito falso. Foto ao lado dele, não", diz.

Antes de conversas com os funcionários, Soninha tomou um suco com os coordenadores de sua campanha e discutiu os próximos passos e o programa de governo. Ganhou até um beijo do ex-supervisor de cultura da subprefeitura da Lapa, Arthur Secco, seu ex-namorado que vai ajudar na campanha.

Embora não tivesse sido reconhecida por muitas pessoas - "quem é ela?" perguntaram na fila da padaria -, foi abordada por uma senhora que declarou o voto à ex-vereadora "Estou acostumada das pessoas falarem que o filho delas vota em mim. Quando é a mãe que fala isso, é demais, muito legal", diz.

A candidata do PPS ganhou um beijo do ex-supervisor de cultura da subprefeitura da Lapa, Arthur Secco
A candidata do PPS ganhou um beijo do ex-supervisor de cultura da subprefeitura da Lapa, Arthur Secco
Foto: Léo Pinheiro / Terra
Fonte: Terra

compartilhe

publicidade