PUBLICIDADE

Rapper de vídeo polêmico critica Serra e diz: 'Haddad deu tiro no pé'

9 ago 2012 19h25
| atualizado em 10/8/2012 às 07h59
Publicidade

TIAGO DIAS

Mamuti 011 viu, de uma hora para outra, seu nome estampado nas notícias relacionadas a eleições. É do rapper a música (e o vídeo) E Agora, José? , onde destila rimas com críticas ao candidato José Serra (PSDB). O clipe que trás, entre inúmeras fotos e montagens de Serra, a imagem do ditador Adolf Hitler, foi parar no site de Haddad, motivou uma avalanche de criticais dos tucanos e uma retratação na página da campanha petista nesta quinta-feira.

Veja o cenário eleitoral nas capitais
Veja quanto ganham os prefeitos e vereadores nas capitais brasileiras

Em entrevista ao Terra, Mamuti 011 reclama que todo mundo se apegou à imagem de Serra ao lado do líder nazista, mas ninguém prestou atenção na letra. Afirmou que a imagem entrou de modo aleatório, mas concorda com a semelhança: "Hitler não gosta dos judeus e o Serra não gosta do povo e tem nojo dele. Os dois não gostam da minoria", afirma.

O rapper também não gostou do uso do vídeo no site de Fernando Haddad. "O vídeo critica a atitude do Serra usando o rap para se promover, na hora que o Haddad usa meu vídeo na campanha, mesmo se tivesse pedido, está fazendo a mesma coisa que o adversário", explica. "Foi um tiro no pé", comenta sobre a polêmica.

O que motivou o rapper de 22 anos a escrever a música em apenas um dia foi uma notícia postada no site da campanha de Serra sobre o Centro Cultural da Juventude Ruth Cardoso (CCJ) e o movimento do qual faz parte, o Reviva Rap. "O rap pede passagem no Centro Cultural da Juventude Ruth Cardoso. Equipamento criado pelo prefeito José Serra na Vila Nova Cachoeirinha, Zona Norte, o local é o maior espaço público dedicado aos interesses dos jovens da cidade (...) entre os projetos musicais do CCJ, como é conhecido, estão o Reviva Rap", diz a notícia do dia 31 de julho no site do tucano.

O projeto Reviva Rap, logo depois, soltou uma nota de repúdio pela informação, negando que o festival tenha sido beneficiado pela gestão de Serra. "Um site de um dos candidatos a prefeito da nossa cidade, credita ao seu governo a atuação do rap no Centro Cultural da Juventude e, consequentemente, o festival Reviva Rap que é "PARCEIRO" do CCJ há 3 anos. Não temos legenda politica e tão pouco apoiamos partidos que tratam a população como gado, inferiores e nos alojam mais e mais nas nossas comunidades sem infra estrutura e municiando a policia para extermínio da juventude. Desaprovamos essa ação eleitoreira do candidato, isto não reflete nossos acordos e parceria com o CCJ", diz a nota.

Confira a entrevista com Mamuti 011:

Você escreveu a música após a divulgação da notícia envolvendo o Reviva Rap no site do candidato José Serra?
Eu faço parte do Reviva Rap e sempre vejo as notícias relacionadas ao projeto. Na terça-feira (31) lemos a informação no site do Serra. Me estressei pelas redes sociais, só de indignação e daí acabei compondo a música, que depois virou um vídeo. Compus na terça, gravei na quarta e na quinta estava online.

Foi você que editou o vídeo?
O vídeo fui eu que editei, mas as imagens foram retiradas de uma página do Facebook que critica o Serra.

Houve reações logo de cara?
O vídeo teve uma média de mil cliques por dia no começo, foi bastante divulgado por blogs mais de esquerda. A maioria deles foi atrás, pesquisou, deu referências à notícia do site do Serra. Eu mesmo postei o vídeo nos comentários da notícia no site dele, mandei através do formulário também. Era pra ele (Serra) entender que a gente não gostou.

Alguém da campanha do Serra ou do Haddad entrou em contato com você para comentar ou pedir autorização para o uso do vídeo?
Em nenhum momento ninguém entrou em contato

Quando ficou sabendo que o vídeo estava no site do candidato do PT?
Ontem. Me avisaram e fiquei surpreso, eu não esperava por isso.

Você não gostou de a campanha do Haddad ter usado a sua música e vídeo?
Não gostei. Não fiz nada para eles, fiz (a música e o vídeo) para o rap. O Haddad colocou o vídeo mesmo assim, sem me consultar, foi um tiro no pé.

Por quê?
O vídeo critica a atitude do Serra, que usou o rap para se promover. Na hora em que o Haddad usa meu vídeo na campanha, mesmo se tivesse pedido permissão, está fazendo a mesma coisa. Eu não gostei porque parece que o vídeo é deles (da campanha).

Nos sites e no próprio vídeo você afirma que não possui nenhuma ligação política.
Quando percebi que alguns blogs de esquerda estavam relacionando a música ao PT, coloquei o anúncio no meu facebook, no meu site e no próprio vídeo. Não tenho nenhuma ligação com partidos. Não gosto do assunto.

Qual é a relação entre Serra e Hitler?
A relação direta é a falta de liberdade. O Hitler odiava judeu, o Serra quer ser prefeito de onde tem mais povão, mas ele já deixou claro que não gosta do povo e tem nojo dele. Eu interpreto desse jeito, por ele não gostar da minoria. É só ver as atitudes dele, são várias fotos onde ele faz cara de nojo quando abraça uma eleitora ou finge que tá beijando mão de alguém, mas na verdade está beijando a dele mesmo. Pessoal focou muito nisso (na associação entre Serra e Hitler), mas na letra não faço essa relação. Alguém deve ter soltado essa ideia sensacionalista, deve ter sido o próprio Serra, para ficar feio para o Haddad e pra mim.

Se arrepende de ter usado a imagem?
Não me arrependo, não fiz uma seleção minuciosa dessas imagens. Eu joguei as montagens aleatoriamente. A razão das imagens era chocar as pessoas para que elas ouvissem a música. Não prestaram atenção ao que eu queria dizer. Nunca fui a favor do Serra, mas também não ia me posicionar. Não tinha nenhuma intenção. Até ele citar o Reviva Rap para beneficio próprio.

Você recebeu comentários negativos também pela música e pelo vídeo?
Até agora, a maioria dos comentários são positivos, são pessoas do movimento, simpatizantes da cultura rap. Mas há também comentários negativos dos simpatizantes do PSDB, coisas chocantes. Recebi um recado que dizia: "manos da quebrada como você tem que morrer na mão da Rota". Comentários como esse comprovam a ideia. Não falamos à toa.

Mamuti 011 afirma que escreveu o rap e editou o vídeo para criticar "ação eleitoreira" de José Serra
Mamuti 011 afirma que escreveu o rap e editou o vídeo para criticar "ação eleitoreira" de José Serra
Foto: Jess Penido / Divulgação
Fonte: Terra
Publicidade