0

PT perde e culpa a utilização da máquina pública em Salvador

28 out 2012
22h07
atualizado às 22h20

Carla Costa
Direto de Salvador

Nelson Pelegrino falou com a imprensa após a derrota nas urnas
Nelson Pelegrino falou com a imprensa após a derrota nas urnas
Foto: Carla Costa / Especial para Terra

O apoio da presidente Dilma Rousseff, do ex-presidente Lula, do governador Jaques Wagner, de 14 partidos e dos candidatos do primeiro turno, Marcio Marinh0o (PRB), Mário Kértesz (PMDB) e Da Luz (PRTB) não foi suficiente para eleger Nelson Pelegrino. O petista perdeu a eleição neste domingo à prefeitura de Salvador com 46,5% contra 53,5% do prefeito eleito ACM Neto (DEM).

Veja os salários dos prefeitos e vereadores das capitais

Esta é a quarta derrota de Pelegrino na busca pela cadeira de prefeito da terceira maior cidade do País. O petista classificou a derrota deste ano como um grande erro dos soteropolitanos que, segundo ele, dará continuidade a gestão atual do prefeito João Henrique.

Ao ser questionado sobre a repercussão das greves da polícia militar e dos professores estaduais como propulsores de sua derrota nas urnas, Pelegrino afirmou que estes eventos proporcionaram um ganho de votos por parte do candidato do DEM, principalmente nos bairros mais populares. "Eu participei de uma campanha extremamente agressiva, onde fui vítima de panfletos ofensivos, tentando me vincular a escândalos de corrupção. Logo eu que tenho 22 anos de vida política sem nenhuma mancha", destacou.

Para Pelegrino, a vitória do democrata também se deve a compra de votos, cooptação de lideranças e outros eventos. "Foi uma campanha sórdida onde a máquina da prefeitura foi vergonhosamente utilizada. Melhorias feitas de última hora na infraestrutura de bairros populares foram manobras que o candidato do DEM usou, contando com a ajuda do atual prefeito", afirmou Pelegrino.

Para a senadora Lídice da Mata, Salvador fez uma péssima escolha, pois o petista estava bem mais preparado para exercer a função de prefeito. Contudo, isso não vai impedir, segundo ela, que Pelegrino e o PT contribuam para o desenvolvimento da cidade. "Os eleitores nos colocaram na condição de oposição, sendo assim, estaremos cobrando e acompanhando de perto as ações do prefeito eleito para exigir que ele cumpra com tudo o que prometeu", declarou Lídice.

Já o senador Walter Pinheiro ressaltou que salvador com certeza sofrerá mais quatro anos com a administração tão ruim como a que está no comando agora. "O povo que errou em 2008 cometeu o mesmo erro em 2012", desabafou.

Fonte: Terra
publicidade