0

PR: Ratinho é proibido de fazer campanha para filho em Curitiba

7 set 2012
22h11
atualizado às 22h34

A Justiça Eleitoral do Paraná determinou nesta sexta-feira que o apresentador do SBT, Carlos Massa, o Ratinho, não poderá participar de atos da campanha de seu filho, Ratinho Júnior (PSC), na disputa pela prefeitura de Curitiba (PR). A decisão causou revolta na campanha do candidato.

Segundo o candidato, o parecer da Justiça "é lamentável". "Eles estão usando de todos os artifícios para me segurar. Mas não conseguem. Já tentaram isto antes mesmo de eu ser oficialmente candidato a prefeito de Curitiba", disse Júnior. "É lamentável, eles impedirem o meu pai de estar ao meu lado", completou.

A ação foi apresentada pelos advogados do atual prefeito da capital paranaense, Luciano Ducci (PSB), que disputa à reeleição. Os advogados do prefeito usaram como base o material de campanha que mostrava Ratinho como "apresentador", caracterizando como uso de artista em campanha, ação que contraria a lei eleitoral.

De acordo com a decisão da juíza da 4ª zona eleitoral, Adriana Ayres Ferreira, Ratinho, pai, deveria se abster de se apresentar no comício, sob pena de multa de R$ 50 mil.

Ainda assim, o apresentador marcou presença no evento e utilizou do microfone para defender o filho. "Se eles têm os ministros, o governador ao lado dos candidatos, porque o meu filho não pode ter ao seu lado o próprio pai", afirmou o comunicador, em referência ao apoio do governador Beto Richa (PSDB), ao prefeito; e do PT ao candidato Gustavo Fruet (PDT) .

Esse não é o primeiro atrito de Ratinho com o a Justiça Eleitoral. O apresentador foi multado em R$ 5 mil, no mês de junho, pelo Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo (TRE-SP) órgão em São Paulo, por propaganda eleitoral antecipada ao receber em seu programa o seu filho; o candidato à prefeitura de São Paulo, Fernando Haddad (PT); e o ex-presidente da república, Luiz Inácio Lula da Silva.

"O que eles fizeram hoje é a mais pura demonstração de medo. Eles estão com medo de perder apesar de tanta forca bruta", concluiu Ratinho.

Com 1,2 mil convites vendidos a R$ 1 mil cada, e a presença de seus principais aliados locais e nacionais, o prefeito de Curitiba Luciano Ducci (PSB) fez um grandioso jantar de apoio a sua candidatura a reeleição na noite da última segunda-feira, no Clube Curitibano. Participaram do encontro, além de seu padrinho político, o governador Beto Richa (PSDB), o presidente nacional do PPS, deputado Roberto Freire e o senado Aécio Neves (PSDB)
Com 1,2 mil convites vendidos a R$ 1 mil cada, e a presença de seus principais aliados locais e nacionais, o prefeito de Curitiba Luciano Ducci (PSB) fez um grandioso jantar de apoio a sua candidatura a reeleição na noite da última segunda-feira, no Clube Curitibano. Participaram do encontro, além de seu padrinho político, o governador Beto Richa (PSDB), o presidente nacional do PPS, deputado Roberto Freire e o senado Aécio Neves (PSDB)
Foto: Rogerio Machado / Divulgação
Fonte: Terra
publicidade