0

PR: Fruet parte para tudo ou nada e desabafa no horário eleitoral

14 set 2012
21h19
Roger Pereira
Direto de Curitiba

Caindo em intenções de voto, embora diga não confiar nos números apresentados pelos institutos de pesquisa, o candidato do PDT à prefeitura de Curitiba, Gustavo Fruet, utilizou grande parte de seu programa no horário eleitoral da noite desta sexta-feira para desabafar. Fruet abriu o programa pedindo mais atenção do eleitor para o que ia declarar, "colocando a verdade em seu devido lugar".

Nome do PDT explicou coligação com PT e ressaltou sua atuação na câmara
Nome do PDT explicou coligação com PT e ressaltou sua atuação na câmara
Foto: Edson Rimonatto / Divulgação

Conheça os candidatos a vereador e prefeito de todo o País
Veja o cenário eleitoral nas capitais
Veja quanto ganham os prefeitos e vereadores nas capitais brasileiras

Fruet então passou a comentar sua aliança com o PT e a rebater as críticas por incoerência ou por ter trocado de lado, ao deixar o PSDB e filiar-se ao PDT, para disputar a prefeitura com apoio de petistas e do PV. "Algumas pessoas tem me perguntado por que estou aliado ao PT. Adversários há meses tem colocado inverdades, até com panfletos apócrifos. Não mudei de lado, combatendo a corrupção e a falta de ética. Meu trabalho na CPI está permitindo que políticos e banqueiros sejam condenados pelo Supremo Tribunal Federal", disse o ex-deputado. "Agi da mesma forma quando das denuncias contra o ex-presidente da Câmara de Curitiba, João Cláudio Derosso (PSDB), e mesmo sendo do meu partido, pedi seu afastamento", acrescentou.

Na sequência, Fruet justificou sua saída da legenda tucana, de onde se disse traído com o apoio do partido à reeleição do prefeito Luciano Ducci (PSB), preterindo a candidatura própria. "Queriam que eu fosse marionete. Tenho ponto de vista, tenho opinião, não me submeto a esse tipo de jogo", afirmou. "Política não se faz sem contradições e sem alianças. A história já mostrou o que acontece com político que se diz independente e se elege, ou o Brasil já se esqueceu de Fernando Collor", lembrou.

Fruet criticou, ainda, a utilização da imagem da presidente Dilma na campanha de Ducci e acusou a equipe do prefeito de estar tentando pregar o medo entre os eleitores curitibanos. "Os mesmos adversários que nos criticam pela aliança colocam na TV a Dilma. Por que Dilma é boa para estar com eles e não para estar comigo? Porque eles sabem que nossa aliança é suficientemente boa para vencer e para transformar Curitiba", disse. "Tentam plantar o medo em Curitiba, mas aqui, não terão sucesso na colheita", concluiu.

Na pesquisa do Ibope divulgada nesta sexta-feira, Fruet tem 16% das intenções de voto, uma queda de oito pontos em relação ao primeiro levantamento na capital paranaense.

Fonte: Especial para Terra
publicidade