Eleições

publicidade
07 de outubro de 2012 • 16h56

Polícia Federal prende 15 pessoas por boca de urna em Macapá

 
Emeson Renon
Direto de Macapá

O juiz da 10ª zona eleitoral de Macapá, no Amapá, Luciano de Assis, em entrevista a um programa de rádio local, disse que ainda não tem um número exato de quantas pessoas já foram detidas por fazer boca de urna. Em um balanço parcial divulgado nas primeiras horas do início da votação, aproximadamente 40 pessoas tinham sido detidas, das quais 15 foram levadas para a Polícia Federal.

Conheça os candidatos a vereador e prefeito de todo o País
Acompanhe as pesquisas eleitorais
Veja o cenário eleitoral nas capitais
Confira quanto ganham os prefeitos e vereadores nas capitais brasileiras

"Aqueles que cometem crimes que podem ser rapidamente solucionados estão sendo mantidos no ginásio do Corpo de Bombeiros Militar, agora os casos considerados graves, ou seja, pessoas flagradas com dinheiro para comprar voto ou outro tipo de delito foram levadas para a Polícia Federal", explicou Luciano de Assis.

Até o momento o magistrado não soube precisar quanto em dinheiro foram apreendidos pelos agentes federais, por conta da boca de urna. "Este levando teremos no fim da tarde com o encerramento da votação e passaremos tudo a imprensa", disse.

Apesar das prisões e apreensões, o juiz considera o processo tranquilo. "O clima é de tranquilidade e acredito que isso deve ser mantido até às 17h, quando termina a votação", disse.

Especial para Terra