0

Netinho sobre ser vice de Haddad: 'não acho que PCdoB me rifaria'

20 jun 2012
18h03
atualizado às 18h24

Thiago Tufano
Ricardo Santos
Direto de São Paulo

O pré-candidato do PCdoB à prefeitura de São Paulo, Netinho de Paula, negou nesta quarta-feira ter sido procurado pelo PT para compor uma chapa. Após a desistência da deputada Luiza Erundina (PSB-SP) de ser a vice-prefeita de Fernando Haddad, que se afastou após a aliança do PT com o partido de Paulo Maluf (PP-SP), seu adversário histórico, os petistas procuram confirmar outro nome o quanto antes para evitar desgastes.

"É a primeira vez que o PCdoB tem um candidato competitivo e com uma boa intenção de votos na capital. Não acho que com essa oportunidade o PCdoB me rifaria", disse Netinho. "Não tenho nada contra o Haddad, tenho respeito e até admiração por ele. Nossa candidatura não é antipetista, mas deixei claro desde o início a ideia era ter uma candidatura que formasse uma terceira via. Batalhei para juntar Chalita (pré-candidato do PMDB) e Russomanno (pré-candidato do PRB), mas isso não foi possível. Não foi suficiente para convencê-los a unir nossas forças. É direito de cada partido manter sua candidatura."

O atual vereador também afastou ainda rumores de que o nome da deputada estadual Leci Brandão (PCdoB-SP) estivesse sendo oferecido pela direção do partido como vice nas chapas do pré-candidato do PMDB, Gabriel Chalita, ou do próprio Haddad. "Não sei quem falou o nome da Leci. Mas eu conversei sobre isso e ela fala que eu sou o candidato dela, e também recebeu a informação com surpresa", disse Netinho.

"Muito se especula sobre vice e etc, mas não tem esse acordo, e não tem essa determinação. A determinação do partido é de que está mantida minha candidatura, até que eu seja informado de algo diferente", declarou Netinho, que disse ficar irritado quando o nível de especulação sobre o assunto "passa do ponto". "É um processo normal. É uma eleição diferente em que muitos partidos colocam candidatura, mas isso é normal. Se tiver algo que mude nós vamos comunicar, mas hoje não há nada."

Sobre a indicação de Erundina para vice de Haddad e sua posterior desistência após a aliança com Maluf, Netinho foi diplomático. "Não é uma coisa muito fácil de se aceitar e a Erundina que o diga", disse ele. "Mas eu acredito na força política e na capacidade política do presidente Lula. Como um grande líder político de esquerda, se ele deu esse passo, deve saber o que está acontecendo."

'O último encontro com o Lula foi na Câmara, mas não falamos de candidatura', disse Netinho
'O último encontro com o Lula foi na Câmara, mas não falamos de candidatura', disse Netinho
Foto: Bruno Santos / Terra
Fonte: Terra
publicidade