2 eventos ao vivo

Marina elogia Serra e Dilma, mas critica centralismo de ambos

30 out 2010
16h13
atualizado às 16h25
Altino Machado
Direto de Rio Branco

A senadora Marina Silva (PV-AC), terceira colocada no primeiro turno da disputa presidencial, elogiou os candidatos José Serra (PSDB) e Dilma Roussef (PT) durante entrevista coletiva em Rio Branco (AC), onde nasceu e votará no próximo domingo (31). Segundo Marina, Serra e Dilma são pessoas com qualidades inquestionáveis, contribuiram para o País nos cargos que ocuparam na gestão pública e se doaram na luta em defesa da democracia brasileira durante a juventude.

"Mas ambos são muito parecidos, com um perfil gerencial e com atitudes muito centralizadas em si. 'Eu sei', 'eu faço', 'eu posso', 'eu tenho', 'eu vou', não é? Além disso, têm uma visão de desenvolvimento que eu discordo completamente", ponderou.

Marina voltou a classificar Serra e Dilma de "desenvolvimentistas e crescimentistas". A ex-candidata afirmou que ambos não são capazes de perceber que "a grande utopia deste século é o encontro entre economia e ecologia", disse.

"Pude perceber um problema grave: ninguém pode ser presidente do Brasil sem apresentar um programa de governo. No primeiro turno, Serra apresentou alguns discursos, o que não é programa de governo. E a ministra Dilma apresentou várias versões", criticou.

Para a senadora, o perfil de Serra e Dilma é diferente do perfil do presidente Luís Inácio Lula da Silva e do ex-presidente Fernando Henrique, considerados por ela como dois políticos com pensamento estratégico.

"O Lula conseguiu reduzir em 24 milhões o número de pessoas que estavam abaixo da linha de pobreza porque é um homem de visão estratégica. O Fernando Henrique fez o Plano Real porque é um homem de visão estratégica. Mas que futuro tem um País em que 24% de sua população jovem está fora da escola e sem trabalho? Que futuro tem um País que está drenando o equivalente ao que se investe em educação, que é 5% do Produto Interno Bruto (PIB)?", questionou.

Após o mandato de senadora, Marina pretende "retornar para a sociedade", participar do Movimento Brasil Sustentável e reassumir o Instituto Democracia e Sustentabilidade. "Vou retomar essas atividades e trabalhar no PV, participando da revisão programática e da restruturação partidária. Vou militar no partido e também na sociedade".

Marina disse que quer o "crescimento programático" do PV e lembrou que ao sair do PT não fez nenhum movimento para arrebanhar seguidores. Ela assinalou que saiu sem criar confronto com o PT, no qual militou durante 30 anos. "Acho que é a primeira vez que uma liderança sai respeitando e reconhecendo o lugar onde ficou, não fazendo política do ataque pelo ataque nem utilizando como trampolim eleitoral as divergências vivenciadas no partido ou no governo", afirmou.

Marina disse que Serra e Dilma "são muito parecidos, com um perfil gerencial"
Marina disse que Serra e Dilma "são muito parecidos, com um perfil gerencial"
Foto: Altino Machado / Terra Magazine
Fonte: Terra Magazine

compartilhe

publicidade