2 eventos ao vivo

Haddad diz que Dilma criará equipe para dialogar com São Paulo

29 out 2012
17h52
atualizado às 17h55

Renan Truffi
Vagner Magalhães
Direto de São Paulo

O prefeito eleito de São Paulo, Fernando Haddad (PT), abraça o ministro da Educação, Aloizio Mercadante, em Brasília
O prefeito eleito de São Paulo, Fernando Haddad (PT), abraça o ministro da Educação, Aloizio Mercadante, em Brasília
Foto: Elza Fiúza / Agência Brasil

O prefeito eleito de São Paulo, Fernando Haddad (PT), afirmou nesta terça-feira, na capital paulista, que o governo federal terá uma equipe para dialogar com o grupo que fará a transição do governo de Gilberto Kassab (PSD) com a equipe petista. De acordo com Haddad, o objetivo é viabilizar desde o primeiro momento parcerias com a União.

Veja o cenário eleitoral no País
Veja os salários dos prefeitos e vereadores das capitais
Lula, alianças e projetos: veja 10 segredos da vitória de Haddad
Petista Fernando Haddad é o novo prefeito de São Paulo

Nesta segunda-feira, Haddad esteve em Brasília e foi recebido em uma audiência pela presidente da República. Nesta terça-feira, ele terá encontros com o prefeito Gilberto Kassab (PSD) e com o governador Geraldo Alckmin (PSDB). "Pretendemos fazer uma transição de alto nível. A presidente pediu que a partir da semana que vem estabelecêssemos uma rotina de trabalho da equipe de transição com outras do plano federal para tratar disso", disse ele.

De acordo com Haddad, um dos objetivos de seu governo será criar um novo padrão de relacionamento com o governo. "Não queremos que seja episódico com a minha eleição. É a primeira vez que um presidente elege um candidato em São Paulo. É uma oportunidade que a história nos abriu", disse ele.

Haddad disse que a transição será curta, mas feita de maneira republicana. "São Paulo tem de ter um papel como as grandes cidades globais do mundo. Os investimentos tem de ter repercussão no plano nacional", disse ele. No encontro com Dilma, o prefeito eleito disse ter tratado superficialmente do problema da dívida paulistana com a União, assunto que deverá ser detalhado em outros encontros.

Outra iniciativa que Haddad disse que pretende colocar em prática é a reunião com prefeitos da região metropolitana de São Paulo para a criação de um plano diretor conjunto. "É preciso pensar a região integralmente. É importante pensar nisso já no primeiro ano de gestão. É preciso uma reforma urbana que corrija as assimetrias na organização das cidades", afirmou.

Fonte: Terra
publicidade