PUBLICIDADE

GO: Caiado pede que oposição a Dilma seja mais objetiva

3 nov 2010 19h44
Publicidade
Mirelle Irene
Direto de Goiânia

O vice-presidente do DEM, o deputado federal reeleito Ronaldo Caiado, ressaltou, nesta quarta-feira (3), a importância de que a oposição a Dilma Rousseff (PT) se organize de forma mais rápida e objetiva para que não cometa os mesmos erros dos últimos oito anos.

"Quem lança candidato de última hora é o governo. A oposição não pode se contentar a ficar em seus Estados e fazer uma campanha de quatro meses", declarou ao Terra, qualificando as candidaturas que são decididas apenas pelas cúpulas dos partidos como "candidaturas secretas".

Para Caiado, os partidos de oposição devem começar desde já um movimento para despontar lideranças que possam ser os expoentes dos processos eleitorais futuros, visando à presidência da República."Precisamos evitar a dispersão", aconselhou. "O trabalho tem que começar agora".

Questionado se estava fazendo uma crítica direta à campanha do candidato derrotado José Serra (PSDB), Caiado afirmou que não queria personalizar os comentários. "Os erros foram da oposição", reforçou.

Mais cedo, no Twitter, o deputado já havia manifestado este posicionamento. "Que essa derrota sirva de aprendizado. Oposição é oposição. População não admite oposição irresponsável, muito menos em cima do muro", escreveu em sua conta.

"Precisamos amadurecer nosso projeto para o Brasil nesses 4 anos. Deixar isso claro", acrescentou. "Os líderes da oposição precisam se mostrar, agregar, ficar à frente, chamar à responsabilidade".

Geraldo Alckmin (PSDB) se elegeu governador de São Paulo
Geraldo Alckmin (PSDB) se elegeu governador de São Paulo
Foto: Fernando Borges / Terra
Fonte: Especial para Terra
Publicidade