1 evento ao vivo

Dilma vence na Cisjordânia e Serra ganha em Israel

31 out 2010
15h12
atualizado às 16h15
Gabriel Toueg
Direto de Ramallah

Os resultados da votação à presidência do Brasil divulgados pelas representações diplomáticas do Brasil em Israel e na Cisjordânia repetem o cenário do primeiro turno, e também das eleições presidenciais de 2006. A candidata Dilma Roussef (PT) é favorita entre os brasileiros em Ramallah, e o adversário José Serra (PSDB) ganha entre os que votaram em Tel Aviv.

Na capital israelense, o fechamento ocorreu pontualmente às 17h locais, com a urna encerrada sem filas. Serra recebeu 85 votos (78,7%) e Dilma, 19 (17,7%). Houve ainda dois votos nulos e dois brancos. Em Ramallah, onde o envio dos resultados a Brasília ocorreu perto das 18h30 locais, os números foram os seguintes: Dilma ficou com 355 votos (86,8%) e Serra obteve 31 (7,7%). O número de votos em branco foi de sete e nulos, 16.

Um pequeno aumento foi registrado no número de votantes em Tel Aviv no segundo turno em relação à primeira rodada: 108 dos 282 eleitores cadastrados, contra 96 no dia 3 de outubro, que caiu em uma semana de feriado em Israel. Em Ramallah, contudo, o número foi um pouco menor: hoje votaram 409 de um total de 886 registrados, contra 455 no primeiro turno.

No primeiro turno, Dilma teve 75% dos votos em Ramallah, contra 5,5% para Serra. Em Tel Aviv foram 59% para Serra e 18% para Dilma. A candidata do PV, Marina Silva, obteve 20% dos votos entre os eleitores em Israel e 3% entre os votantes na Cisjordânia.

Últimas eleições
Em 2006, quando houve apenas uma rodada de votação, 823 eleitores estavam aptos a votar em Ramallah e 238 em Tel Aviv. A votação foi bem maior na cidade palestina, com comparecimento de 376 pessoas. Naquele ano, as eleições ocorreram em Israel no feriado de Yom Kipur, motivo pelo qual apenas 39 eleitores compareceram às urnas na ocasião.

Os resultados de 2006 já mostravam a tendência de preferência pelo PT entre os brasileiros na Cisjordânia e pelo PSDB entre os brasileiros em Israel. O presidente Luiz Inácio Lula da Silva, então candidato à reeleição, teve 79,5% dos votos em Ramallah, contra 6,4% de Geraldo Alckmin, que concorria pelo PSDB. Em Tel Aviv, dos 39 votantes, Alckmin teve 32 votos e Lula ficou com apenas 4.

Posicionamento político
Apesar de os palestinos ainda não terem criado oficialmente um país, os títulos de eleitor dos brasileiros que votam em Ramallah indicam, no campo "Município/UF", a informação "Ramallah-Pale/ZZ". Além do nome da cidade, na qual o escritório do Brasil se localiza, há referência a "Palestina". Os caracteres "ZZ" indicam zona eleitoral no exterior.

Em Ramallah, eleitores votam para eleger o próximo presidente do Brasil
Em Ramallah, eleitores votam para eleger o próximo presidente do Brasil
Foto: Gabriel Toueg / Especial para Terra
Fonte: Especial para Terra
publicidade