0

De 12 cidades visitadas por Lula, PT venceu eleição em metade

29 out 2012
11h24
atualizado às 16h24

Maior liderança do PT na atualidade, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva saiu fortalecido das eleições municipais deste domingo com a vitória do prefeito Fernando Haddad sobre os tucanos em São Paulo. A dedicação do ex-presidente para a tomada da maior capital do País, com mais de 8,5 milhões de eleitores, demandou grandes esforços do líder para superar a hegemonia do PSDB e seus aliados no Estado. Mas concentrar as atenções sobre o novo afilhado político também rendeu derrotas importantes para o PT em terrenos onde antes a legenda era unanimidade. De 12 municípios que o ex-presidente visitou para fortalecer suas alianças - entre capitais e cidades com importância estratégica no interior paulista -, a sigla obteve vitórias em seis delas.

Haddad fala sobre vitória em coletiva; assista

Veja as vitórias e as derrotas de Lula nas eleições municipais:

São Paulo
A candidatura de Fernando Haddad foi um projeto pessoal de Lula. Mesmo com a saúde frágil, ele não se negou a contribuir com a campanha de Haddad desde as prévias do PT. Na sequência, o ex-presidente participou de boa parte dos programas eleitorais gratuitos que fizeram os números do pupilo decolar nas pesquisas. Além disso, conquistou o apoio de alguns dos partidos que integram a base aliada em nível federal. Haddad já havia sido seu ministro da Educação e de Dilma Rousseff, mas nunca havia disputado uma eleição.

Campinas
Em Campinas, terceira maior cidade de São Paulo, a estratégia de Lula não teve sucesso. Com o mesmo perfil de Haddad, Márcio Pochmann (PT) não agradou aos eleitores e perdeu o segundo turno para o candidato do PSB, Jonas Donizette. Vindo da Unicamp, o petista comandou o Instituto de Pesquisas Econômicas Aplicadas (Ipea) e participou de sua primeira eleição. Apesar das investidas do ex-presidente na cidade, Donizette acabou com 57% dos votos válidos, contra 42% de Pochmann.

Grande São Paulo
Uma das ambições de Lula, o final feliz eleitoral na Grande São Paulo quase ficou completo para Lula. Dos quatro municípios da região com segundo turno, o partido conseguiu se manter no comando de dois - Guarulhos e Mauá. Apenas em Diadema, o eleitorado optou por outra força política. Em Santo André, a legenda retirou a prefeitura do PTB.

Em Guarulhos, segunda maior cidade do Estado, o atual prefeito Sebastião Almeida se reelegeu. Ele confirmou o favoritismo indicado nas pesquisas de intenção de voto e venceu o tucano Carlos Roberto com 60% dos votos válidos, contra 39% do adversário. A sigla está no comando da administração municipal há mais de uma década no município.

Apenas em Mauá, onde o PT enfrentou o PMDB, a participação de Lula foi menos intensa, já que ele evitou conflitos com o partido do vice-presidente da República, Michel Temer. Mesmo assim, na cidade com mais de 290 mil eleitores, a legenda obteve mais quatro anos no poder, elegendo o sucessor de Oswaldo Dias. Donisete Braga derrotou a deputada estadual Vanessa Damo com 57% dos votos válidos, contra 42% da peemedebista.

Em Diadema, o PT sofreu uma virada na disputa entre o seu candidato, o atual prefeito Mário Reali, e o vereador do PV, Lauro Michels. No primeiro turno, Reali liderou a votação com 46,75% (105 mil votos) e Michels teve 41,92% (94 mil votos). Para impulsionar a candidatura de seu aliado na cidade, Lula citou até a protagonista da novela global Avenida Brasil ao participar de um comício: "Vocês viram o que aconteceu com a Carminha, ela trocou o certo pelo duvidoso". No entanto, a mobilização não foi suficiente. Michels venceu a eleição com 60% dos votos (145.084) contra 39% (94.963).

Em Santo André, o metalúrgico petista Carlos Grana tentava impedir a vitória do atual prefeito Aidan Ravin, do PTB. Lula também esteve na cidade apoiando o candidato em comício neste segundo turno e o apoio surtiu efeito. Grana venceu com 53% dos votos válidos (204.594), enquanto o adversário conquistou 46% (174.815).

Rio de Janeiro
Apoiado por Lula e Dilma, o atual prefeito Eduardo Paes (PMDB) confirmou o favoritismo logo em primeiro turno na capital carioca. O peemedebista derrotou o candidato do Psol, Marcelo Freixo, com 64% dos votos válidos, uma das maiores vitórias da história recente da eleição municipal. Logo após o resultado, Paes agradeceu o apoio de Lula, que esteve ao seu lado na campanha de 2008, e de Dilma, que assim como seu antecessor, também esteve ao seu lado no pleito deste ano.

João Pessoa
A capital paraibana era um dos desejos da maior liderança do PT na atualidade. Lula, que não ia à Paraíba desde 2010, visitou o Estado especialmente para fortalecer a candidatura do companheiro Luciano Cartaxo. E deu certo. O petista superou o adversário, Cícero Lucena (PSDB), com uma votação expressiva: 68% dos votos válidos (246.581).

Belo Horizonte
O candidato petista à prefeitura de Belo Horizonte, Patrus Ananias, foi derrotado - ainda no primeiro turno - para o atual prefeito Márcio Lacerda (PSB). Patrus contou com amplo apoio do ex-presidente Lula, que participou de comício e gravações para o candidato. A presidente Dilma também se envolveu na campanha em Minas, sua terra natal.

A vitória de Lacerda, no entanto, favoreceu o senador Aécio Neves (PSDB) para uma possível disputa pela presidência em 2014. O tucano participou da campanha à reeleição do atual prefeito, assim como seu colega de partido Antônio Anastasia, governador do Estado.

Salvador
Apesar do apoio do ex-presidente Lula e da presidente Dilma Rousseff, que chegou a participar de um comício durante a campanha do segundo turno, o candidato petista à prefeitura de Salvador, Nelson Pelegrino, não conseguiu superar seu adversário, ACM Neto (DEM). Neste domingo, o democrata foi eleito prefeito na capital baiana com 53,51% dos votos válidos, contra 46,49% de Pelegrino.

Durante a campanha, Lula participou de atividades ao lado do candidato do PT, como comício e carreata, além de gravar mensagens para o programa eleitoral no rádio e na televisão. Em um discurso, o ex-presidente chegou a classificar ACM Neto como "mentiroso". "O povo pobre desse País não merece candidato mentiroso, mas ele contou a mentira de que foi o avô dele que criou o Bolsa Família", disse, em referência ao democrata e ao ex-senador e ex-governador Antônio Carlos Magalhães - falecido em 2007.

Fortaleza
Apadrinhado político da atual prefeita de Fortaleza, Luizianne Lins, o candidato do PT à prefeitura de Fortaleza, Elmano Freitas, contou com forte apoio do ex-presidente Lula durante sua campanha. Mesmo com a participação de Lula, contudo, o petista acabou sendo derrotado pelo candidato Roberto Claudio (PSB), que obteve 46,98% dos votos válidos neste domingo.

Lula participou de comício junto a Elmano, além de gravar mensagens para a propaganda eleitoral. Já o prefeito eleito, Roberto Claudio, teve como principal apoiador na corrida à prefeitura o governador do Estado, Cid Gomes (PSB), que esquentou a campanha com declarações polêmicas.

Manaus
Apesar de todos os esforços de Lula para eleger a senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB), o ex-senador Arthur Virgílio sagrou-se vencedor em Manaus (AM). Ele obteve obteve uma votação expressiva chegando a mais de 65% dos votos válidos. O tropeço de Lula não deixou de ser um revés também para Dilma, pois a presidente foi à capital tentar alavancar a candidatura de Vanessa no segundo turno.

Fonte: Terra
publicidade