0

Bueno será vice de Ducci em disputa por Prefeitura de Curitiba

27 jun 2012
21h18
atualizado às 21h19
Roger Pereira
Direto de Curitiba

Após três dias de forte articulação, Rubens Bueno (PPS) será o candidato a vice-prefeito na chapa que busca a reeleição de Luciano Ducci (PSB) para a prefeitura de Curitiba (PR). Ducci recebeu o sim de Bueno e do diretório municipal do PPS em reunião realizada na noite desta quarta-feira. O anúncio oficial ocorrerá às 12h desta quinta-feira, no Hotel Bourbon, em Curitiba.

Depois de afirmar que aceitaria a posição de vice na chapa de Ducci, abrindo mão da pré-candidatura de sua filha, Renata Bueno (PPS), o deputado federal reuniu-se na noite de terça-feira com a bancada federal e a direção nacional do partido, de quem teve o sinal verde.

Nesta quarta-feira, Ducci foi a Brasília e reuniu-se com Bueno e o presidente nacional do PPS, Roberto Freire. Com o apoio da direção nacional, ficou faltando apenas a aprovação do diretório regional do partido, que ocorreu nesta noite.

Segundo o presidente do diretório, Marcos Isfer, o convite formal realizado ao presidente estadual do partido é uma maneira de reconhecer o seu trabalho e a importância do PPS no município. "O partido tem boa penetração na cidade e participação ativa. Estamos aliando dois partidos de origem socialista e duas pessoas com dedicação integral à causa política", afirmou Isfer.

Ao representar a Executiva Estadual do partido, o Secretário de Estado de Desenvolvimento Urbano, Cezar Silvestri, avalizou a decisão do partido. "O prefeito vem demonstrando alta capacidade em sua gestão. Percebemos os resultados na nossa secretaria. O convite feito ao Rubens é importante para o PPS e engrandece a chapa do Luciano. É um voto de confiança ao partido e fortalece as candidaturas nos demais municípios", disse Silvestri.

"Está confirmado. Acabei de receber a informação de que o diretório municipal aprovou. Então, como lá em Brasília foi tudo tranqüilo, devemos anunciar oficialmente amanhã", afirmou Bueno, que já retornou a Curitiba para o anúncio oficial.

Bueno disse que não tinha pretensão de participar desta eleição, que estava trabalhando exaustivamente na CPI do Cachoeira, mas que foi convencido, pelo grupo político que administra o estado e a prefeitura de Curitiba (do qual ele aliado) da importância política de sua candidatura. "Fui chamado à responsabilidade pelo eixo político que temos no Paraná. Fui convencido de que minha participação é muito importante para manter e fortalecer esse projeto", disse.

Bueno disse que procurará na quinta-feira, a equipe do PPS montada para a construção do plano de governo que Renata Bueno apresentaria na campanha, para "tomar pé" e incluí-lo na discussão do programa de Ducci. "Confesso que estou por fora, não estava participando dessa discussão. Estava concentrado no trabalho em Brasíla, mas amanhã já iniciamos esse debate", disse.

Apesar disso, o deputado informou que não pretende se licenciar do mandato por causa da eleição. "Tenho um mandato a cumprir e vou cumprir. É bom lembrar que, há 20 anos, fui candidato à prefeitura de Campo Mourão e não me licenciei da Câmara, participando do processo de impeachment do Fernando Collor", disse.

Fonte: Especial para Terra
publicidade