0

Após empate, campanha de Serra vê Russomanno sem 'sustentação'

21 jul 2012
19h15
atualizado às 20h08
Renan Truffi
Direto de São Paulo

Apesar de José Serra (PSDB-SP) e Celso Russomanno (PRB-SP) estarem empatados, tecnicamente, segundo a última pesquisa de intenção de voto do Instituto Datafolha, a equipe de campanha do candidato tucano acredita que o adversário do PRB não vai conseguir se manter com a mesma porcentagem de votos nas sondagens eleitorais após o início da campanha na TV, permitida apenas depois de 21 de agosto.

Serra fotografa eleitora em visita ao bairro Cantinho do Céu
Serra fotografa eleitora em visita ao bairro Cantinho do Céu
Foto: Renan Truffi / Terra

O coordenador de mobilização da campanha de Serra, deputado Walter Feldman (PSDB-SP) afirma, por exemplo, que a candidatura de Russomanno é a mais suscetível a quedas dentre os que disputam o cargo. "Dos candidatos que estão na corrida, ele (Russomanno) é o que menos tem sustentação", afirma.

Ainda que o candidato do PRB esteja "impedindo" o crescimento do petista Fernando Haddad, até mesmo os tucanos já trabalham com a hipótese de que estes votos migrem para o candidato do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva quando começar o horário eleitoral gratuito.

"Boa parte desses votos do Russomanno são dos anti-Serra. Quando eles souberam quem é o candidato do Lula, vai tudo para o (Fernanrdo) Haddad. Muita gente ainda não conhece os candidatos. Além disso, esses votos dele (Russomanno) são por causa daquele programa na Record. Vai ser igual na campanha de governador", confidenciou um tucano que participa da campanha de Serra, mas pediu para não ser identificado.

O vice de Serra, Alexandre Schneider, é mais político ao falar do resultado da pesquisa. Mas, também segue a mesma linha de que ainda é cedo para confiar nos números de Russomanno. "Ainda estamos na frente. Vamos trabalhar para continuar em primeiro. Porém, a campanha está só começando. Não dá para avaliar isso (crescimento do Russomanno) ainda".

Russomanno, no entanto, comemorou. Ele disse que o empate é "resultado de trabalho", mas prometeu continuar com a campanha "sem euforia". "É resultado do nosso trabalho. Não só meu como também dos partidos coligados e da minha equipe. Recebo muito feliz o resultado da pesquisa, mas com muita humildade e pé no chão, sem euforia. Vamos continuar trabalhando como formiguinhas. Aprendi com minha mãe, que faleceu recentemente, que o trabalho dignifica o homem. E é isso mesmo: trabalho, trabalho, trabalho."

Nova pesquisa
Na pesquisa divulgada neste sábado, encomendada pelo jornal Folha de S.Paulo e TV Globo, José Serra aparece com 30% de simpatizantes contra os 26% que apoiam Celso Russomanno. Como a margem de erro é de 3 pontos, os dois estão tecnicamente empatados. Na sequência, Fernando Haddad (PT) e Soninha Francine (PDT) figuram com 7%, seguidos por Gabriel Chalita (PMDB), com 6%, e Paulinho da Força (PDT), com 5%.

A pesquisa foi primeira do instituto após oficialização das candidaturas e o início das campanhas de rua. Também foi a primeira vez que o nome de Netinho de Paula (PC do B) não constou nos cartões de resposta estimulada. Na pesquisa anterior, realizada entre 25 e 26 de junho, Serra tinha 31% das intenções de voto, e Russomanno, 24%. Haddad e Soninha apareciam com 6%. Foram ouvidos 1.075 eleitores nos dias 19 e 20 de julho. a pesquisa foi registrada no Tribunal Regional Eleitoral (TRE) com o número SP-00110/2012.

Fonte: Terra
publicidade