3 eventos ao vivo

Abatido, Serra cobra Haddad: "que cumpra as promessas"

28 out 2012
21h19
atualizado às 22h21
Renan Truffi
Thiago Tufano
Direto de São Paulo

Após perder para o petista Fernando Haddad na disputa pela prefeitura de São Paulo, José Serra (PSDB) desejou sorte ao adversário em discurso na noite deste domingo. Visivelmente abatido pela nova derrota para o PT, o tucano cobrou compromisso do prefeito eleito. "Desejo boa sorte ao prefeito eleito, que cumpra as promessas feitas durante a campanha. Esperamos que as conquistas da prefeitura e do governo do Estado sejam mantidas e aperfeiçoadas".

Consulte os candidatos a prefeito em todo o País
Veja os salários dos prefeitos e vereadores das capitais

Ao lado de lideranças do partido, como o governador Geraldo Alckmin, Serra garantiu que sai da campanha "revigorado". "Chego ao final desta campanha com energia, ideias e disposição maiores de quando entrei na campanha. Ele também fez questão de agradecer aos 2,7 milhões de eleitores que acreditaram em seu plano de governo. "Quero agradecer mais amplamente a toda nossa população, de todas as regiões da cidade, que sempre me receberam tão bem com carinho e respeito. Todos daqui e fora daqui podem testemunhar que nossa campanha foi a favor de São Paulo", afirmou.

Além disso, o tucano defendeu as estratégias de sua campanha, que, na avaliação dele, foi "limpa, propositiva, com ideias novas e ética". "Todos sabem como me empenhei para levar a palavra através do rádio, da TV e, principalmente, um contato fraterno. E foi esse contato que renovou a cada dia minha energia, disposição e minhas ideias a respeito da cidade e do Brasil", acrescentou.

Ao entrar no comitê, por volta das 20h40, Serra foi bastante aplaudido por membros da campanha, militantes e tucanos que o esperavam. Logo em seguida foi a vez de Alckmin entrar no comitê e receber os aplausos dos paulistanos. Serra foi derrotado por Haddad por 55.57% a 44.43%, números próximos aos das pesquisas de intenção de voto divulgadas ao longo da semana.

Em seu discurso, Serra disse ainda que espera que o eleitor possa "fiscalizar" o prefeito eleito Haddad. "O protagonista foi o eleitor e deve continuar sendo assim nos próximos quatro anos. As pessoas estarão vigilantes na fiscalização e na cobrança do cumprimento das promessas", alertou.

Com o novo revés, José Serra perde força dentro do PSDB nacional. Em 2010, Serra também foi derrotado por Dilma Rousseff na eleição presidencial. O novo tropeço abre espaço para o fortalecimento do nome do senador mineiro Aécio Neves em âmbito nacional. Em Belo Horizonte, o apoio do senador foi fundamental para a reeleição do prefeito Márcio Lacerda (PSB). O socialista venceu o petista Patrus Ananias (PT) no primeiro turno.

Segundo turno ocorre em 50 municípios
Mais de 31 milhões de eleitores foram às urnas neste domingo eleger o prefeito em 50 cidades do Brasil em que há segundo turno, sendo 17 capitais. O Terra, maior empresa latino-americana de mídia digital, faz a cobertura completa das eleições nas capitais e principais cidades do País e apuração de votos em tempo real.

Fonte: Terra
publicidade